The Witcher
Imagem: Divulgação

A primeira temporada de The Witcher, da Netflix, apresentou muitos personagens importantes da série de livros de Andrzej Sapkowski, mas ainda existem alguns jogadores importantes que poderiam se juntar ao elenco na segunda temporada. Adaptado para TV por Lauren S. Hissrich e ambientado em um mundo de fantasia chamado Continente, The Witcher mostra as aventuras de Geralt de Rivia (Henry Cavill), um caçador de monstros que possui habilidades geneticamente aprimoradas graças a treinamento e experimentação brutais desde a infância.

A primeira temporada de The Witcher durou décadas que gradualmente convergiram para um único ponto no final da temporada. O foco foi dividido entre as aventuras de Geralt, uma história de origem da poderosa feiticeira Yennefer de Vengerberg (Anya Chalotra) e a história da fuga desesperada da jovem princesa Ciri (Freya Allan) dos exércitos de Nilfgaard.

A Netflix já renovou The Witcher para uma segunda temporada e, considerando quantos personagens dos livros apareceram ao longo da primeira temporada, podemos esperar que alguns nomes mais familiares surjam na segunda temporada. Aqui está um resumo dos personagens principais dos livros e também que estão nos games, que ainda precisam aparecer no programa – e como eles podem ser apresentados. E se ainda está perdido no universo, confira nosso especial clicando aqui.

Vesemir

Tecnicamente, Vesemir estava na primeira temporada de The Witcher, se você contar a voz dele. Este guerreiro marcado pela batalha é o bruxo sobrevivente mais antigo e vive nos antigos campos de treinamento de Kaer Morhen, no extremo nordeste do continente. Durante o delírio induzido pela mordida do Nekker em Geralt no final da primeira temporada de Witcher, ele ouviu a voz de um jovem Vesemir (interpretado por Theo James) e aparentemente tentava voltar a Kaer Morhen na esperança de uma cura até que sua mãe voltasse e o curasse. Vesemir foi o mentor de Geralt e é uma figura importante em sua vida, então parece muito provável que ele seja apresentado na segunda temporada de The Witcher – especialmente se Geralt decidir levar Ciri a Kaer Morhen para protegê-la das forças de Nilfgaard. Até o momento não existe um ator, mesmo que Mark Hamill já tenha dito que gostaria de o interpretar.

Demavend III

Demavend III é o rei de Aedirn, o país que abriga o local de origem de Yennefer, a cidade de Vengerberg. Conhecemos brevemente o pai de Demavend na primeira temporada de The Witcher; depois que Yennefer passa por sua dolorosa transformação para ascender totalmente em seus poderes, ela volta ao baile e garante seu lugar na corte de Aedirn seduzindo seu belo e jovem rei. Esse rei é Virfuril, e até o final da 1ª temporada de The Witcher, ele será sucedido por Demavend. Como os outros governantes dos Quatro Reinos, Demavend reúne suas forças contra o império nilfgaardiano invasor – mas ele também tem um ressentimento de longa data com outro rei do norte.

Henselt

Henselt é o rei de Kaedwen, que fica ao norte de Aedirn e compartilha uma fronteira disputada com ele. Embora ainda não tenhamos conhecido Henselt, tivemos um vislumbre de sua crueldade com os não-humanos quando Geralt encontrou os elfos se escondendo do extermínio nas Montanhas Azuis. Como Demavend, Henselt pode ou não desempenhar um papel na segunda temporada de The Witcher, dependendo de como o programa se envolve na política dos Quatro Reinos e de seus governantes.

Philippa Eilhart

Muitos feiticeiros e feiticeiras foram introduzidos na primeira temporada de The Witcher, mas uma bruxa importante que ainda não conhecemos é Philippa Eilhart. Philippa é da corte real de Redania, um dos quatro reinos dos reinos do norte. Como muitos personagens de The Witcher, ela não é totalmente boa ou má – apenas extremamente astuta, poderosa e cruel, com interesses que às vezes se alinham com os de Geralt e às vezes não. Ela também tem a rara habilidade de polimorfar, transformando-se em uma coruja. Ainda temos que encontrar o rei redaniano, Vizimir II, mas ele e Philippa provavelmente desempenharão um papel na segunda temporada de The Witcher, pois os Quatro Reinos trabalham juntos para repelir a ameaça do império nilfgaardiano invasor.

Sigismund Dijkstra

Supondo que Dijkstra seja escalado de acordo com sua descrição nos livros e aparência nos jogos, você o conhecerá quando o vir. Embora ele seja o chefe da Inteligência Redaniana e um mestre espião, ele não é o tipo de homem que se mistura facilmente com a multidão: tem quase dois metros de altura e é grande na cintura, com o hábito de se vestir com cores vivas. Dijkstra tem um relacionamento próximo com Philippa Eilhart, e podemos esperar que eles sejam apresentados por volta da mesma época na segunda temporada de The Witcher, ou sempre que o programa começar a se aprofundar na política de Redania.

Zoltan Chivay

Fomos apresentados a vários anões na primeira temporada de The Witcher – incluindo o personagem anão mais proeminente dos livros, Yarpen Zigrin, que se junta a Geralt em uma caçada ao dragão no episódio 6, “Rare Species”. Zoltan Chivay desempenha um papel menor nos livros, mas um papel importante nos jogos, onde ele é um aliado próximo de Geralt. Um lutador feroz e um amigo mais feroz, Zoltan é imensamente simpático e pode ser um ótimo complemento para a segunda temporada de The Witcher. Além disso, a introdução de Zoltan e o vínculo com Geralt podem ser uma ótima maneira de explorar a opressão de não-humanos no continente.

Milva

Um membro da hanza (companhia) de Geralt nos livros, Milva é uma talentosa arqueira que vem de Upper Sodden – onde a batalha no final da 1ª temporada de The Witcher acontece. Um dos únicos humanos que são aceitos pelas dríades da Floresta Brokilon (que Ciri conheceu na primeira temporada) e pelos Scoia’tael (mais sobre eles mais tarde), Milva acaba se apaixonando por Geralt depois que um evento crucial faz com que ele seja separado de Ciri, e ele reúne um grupo de aliados – incluindo Milva – para ajudar a encontrá-la. Milva pode muito bem ser introduzida na segunda temporada de The Witcher.

Regis

Geralt pode ser um caçador de monstros, mas a primeira temporada de The Witcher demonstrou que ele faz uma exceção para criaturas que possuem inteligência em nível humano. Um desses “monstros” é Emiel Regis Rohellec Terzieff-Godefroy, um vampiro que felizmente, prefere simplesmente ser chamado de Regis. Como Milva, Regis é um membro da companhia de Geralt e também é um velho amigo do bruxo. Embora ele fosse consideravelmente mais selvagem em sua juventude, Regis finalmente decidiu ser abstinente de beber sangue. Na tradição Witcher, os “altos” vampiros nascem em vez de serem criados através de uma mordida, e na verdade não precisam de sangue para sobreviver. Se a segunda temporada de The Witcher introduzir Milva, provavelmente também introduzirá Regis.

Angoulême

O membro final da companhia de Geralt, Angoulême, é filha de uma nobre, mas foi expulsa da família devido a sua paternidade ilegítima. Após uma infância difícil, Angoulême se envolve com uma gangue de bandidos até que um dia ela se vê em apuros e é condenada à forca. Geralt faz um acordo para salvar sua vida e, por gratidão, ela se junta a ele em sua busca por Ciri. Nos livros, Angoulême não se une ao grupo de Geralt logo de início, apenas muito mais tarde do que Regis e Milva, então podemos ter que esperar pela terceira temporada ou mais para conhecê-la.

Leo Bonhart

Um homem muito assustador e muito mau. Leo Bonhart é um caçador de recompensas que se orgulha de ter matado três bruxos, e nos livros é contratado para caçar Ciri. Ele é cruel e mortal com uma espada – um sádico que gosta de mutilar os corpos das pessoas que ele matou. Se a segunda temporada de The Witcher precisa de um vilão, Leo pode servir muito bem no papel. No entanto, como ele não aparece até o quinto livro de Sapkowski, Batismo de Fogo.