D&D 101
Imagem: Divulgação.

Para muitos, uma das partes favoritas sobre como iniciar uma nova campanha em Dungeons & Dragons é aprender sobre os novos personagens com os quais se passará um tempo nos próximos meses. E os Backstories são uma parte crítica de D & D, tanto para os jogadores quanto para o Mestre. 

Para os jogadores, eles dão a seu personagem uma razão inicial para se tornar um aventureiro e perseguir os ganchos de enredo colocados à sua frente pelos Mestres. Para o Dungeon Master, é certamente uma chance de fazer com que os jogadores sintam que seus personagens fazem parte do mundo, em vez de apenas brincar no playground de outra pessoa.

Assim, quando um Mestre se senta com seus jogadores antes do início de uma campanha, eles devem tentar trabalhar com eles para desenvolver sua história de fundo no mundo da campanha. E às vezes, isso pode ser tão fácil quanto conectar os jogadores a um NPC ou vilão importante, ou mesmo vinculá-los a uma facção específica. 

Em contrapartida, outras vezes o jogador sugere algum tipo de mistério ou missão com a qual seus jogadores estão envolvidos, e o Mestre precisará descobrir uma maneira de trazer esse elemento para o enredo abrangente da campanha.

História de fundo

Incorporar o backhistory de um personagem de jogador em uma campanha caseira geralmente é fácil, e pode resultar em algumas reviravoltas surpreendentes que nem o Mestre espera. Seus jogadores quase sempre desejam seguir um gancho de enredo que se relaciona com a história de fundo de seus personagens, e geralmente é muito divertido colocar um jogador contra algo do passado. 

E embora possa ser complicado equilibrar as missões pessoais com a história geral, é muito gratificante ver um jogador ser investido em seu mundo porque você encontrou uma maneira de trazer os elementos que eles criaram para o cenário mais amplo da campanha.

Flexibilidade

Tentar incorporar histórias de fundo em uma aventura pré-escrita pode ser um pouco mais complicado, principalmente porque os principais ganchos da trama da aventura já foram feitos. Normalmente, tanto o jogador quanto o Mestre precisam ser um pouco mais flexíveis

Por exemplo, um jogador que deseja ser um espião pode ter que se contentar em ser um membro dos Harpistas se quiser jogar em uma aventura nos Reinos Esquecidos, e o Mestre pode precisar descobrir uma maneira de envolver os Harpistas em o enredo, se necessário. O Mestre também pode provocar certos elementos ou sugerir histórias de fundo para ajudar seus jogadores. 

Por exemplo, um Mestre pode sugerir que seus jogadores tenham uma família morando em Elturel se eles quiserem fornecer aos jogadores um gancho de bastidores convincente para Baldur’s Gate: Descent Into Avernus.

Panorama

Existem alguns outros truques fáceis que DMs e jogadores podem usar para amarrar personagens em uma campanha. Uma coisa que pode ser feita como Mestre é fornecer aos jogadores uma breve visão geral de um cenário de campanha antes dos jogadores se sentarem para criar seus personagens. 

Essa visão geral geralmente sugere algumas das principais tramas que se planeja desenvolver e dá aos jogadores alguns ganchos em potencial para que eles possam construir sua história. Os jogadores não precisam usar os elementos que o Mestre apresenta, mas alguns jogadores podem se inspirar em uma das idéias da história colocada e adicioná-la às suas próprias histórias de fundo.

Os jogadores também podem escrever uma versão “genérica” ​​de seu histórico e enviá-la ao DM para trabalharem juntos. A colaboração entre jogadores e DMs é a chave para fazer com que os jogadores se sintam realmente parte de uma campanha de Dungeons & Dragons. Trabalhar com um Mestre para criar uma história de fundo ajudará o jogador a permanecer investido em uma campanha, e os Mestres podem usar os blocos de construção fornecidos pelos jogadores para levar sua campanha para o próximo nível.