Chorao Marcao Britto paulo aAnhaia
De comparação com saudosa maloca até outra música para o game. Imagens: reprodução.

No último dia 28 de julho, os fãs da banda Charlie Brown Jr. foram sacudidos por uma excelente notícia: o hit Confisco foi anunciado como parte da trilha sonora do remake dos jogos Tony Hawk’s Pro Skater 1 e 2. E embora os fãs estivessem esperando o próprio Chorão como um personagem no game, o feito sonoro também foi muito comemorado nas redes sociais.

A boa surpresa também pegou em cheio Marcão Britto, guitarrista do Charlie Brown Jr. Em conversa com o Observatório de Games através de uma entrevista feita em parceria com o Pseudo Canal, Marcão comentou juntamente com o produtor Paulo Anhaia, vários pontos positivos sobre essa conquista e também sobre outras possibilidades envolvendo a banda e o jogo. Confira os principais pontos do bate-papo:

Contatos com o game e o próprio Tony Hawk

O contato do game com a banda é tão antigo quanto o próprio jogo. No vídeo que pode ser conferido ao final da matéria, Marcão conta que durante as turnês mais longas, havia sempre um PlayStation e uma TV adaptados no interior ônibus da banda, para que os integrantes pudessem jogar esse e outros jogos da época.

O guitarrista conta ainda que o grupo santista chegou a ter um contato com próprio Tony Hawk durante um evento promocional ocorrido em São Paulo em 2019. Na oportunidade, os remanescentes do grupo tocaram alguns hits da banda enquanto Tony executava manobras em uma das ramps do evento. Confira um vídeo da oportunidade abaixo:

Paulo Anhaia e Marcão não sabiam da novidade

Embora a oportunidade pudesse ter servido para se conversar alguma coisa a respeito dessa possível parceria, Marcão confessa que foi somente alguns meses atrás que esse contato aconteceu. Contudo, o guitarrista admite que não estava ciente “em que pé estavam as conversas” entre o estúdio desenvolvedor do game e os representantes da banda, e acabou sabendo da novidade pela imprensa mesmo. Já paulo não sabia nem disso, mas ficou igualmente surpreso e feliz com a presença do hit que ele colaborou para nascer, mais de duas décadas atrás.

O produtor, compositor e técnico de áudio, Paulo Anhaia. Imagem: Divulgação.

Chorão no game?

Questionado pelo músico Felipe Simmons Mendes sobre a petição feita pelos fãs, que queriam o próprio Chorão como um personagem em Tony Hawk’s Pro Skater 1+2, Marcão tem palavras esperançosas para os fãs sobre essa possibilidade. “Eu acho que existe sim!” comenta o guitarrista, sem se aprofundar muito em detalhes, entendendo que a representatividade de Chorão seria um ponto forte para essa escolha.

Além da música como pertinente ligação com o game, a paixão pelo skate também é algo que poderia contar nessa escolha. “O Chorão era um skatista nato, a paixão que ele tinha pelo skate era a mesma que ele tinha pela banda, pra você ter uma ideia. Ele era um cara que vivia e respirava skate, ele tinha um mini Hemp na casa dele quando morava em São Paulo.” diz Marcão, citando ainda que o amigo era adepto da categoria freestyle. Confira abaixo:

A história de ‘Confisco’ aconteceu mesmo

E assim como boa parte das músicas que conta uma história impactante, o hit Confisco também tem a sua dose de realidade. E no caso, uma dose cheia, vivida na pele do próprio Chorão. Marcão, que era inclusive vizinho do vocalista na época, acabou presenciando a cena que inspirou a letra da música que vai para o game.

Nesse dia, Marcão estava coincidentemente indo até a casa do amigo vocalista mostrar algumas ideias de solo de guitarra, quando escutou muito barulho vindo de dentro do apartamento de Chorão. Assim que a porta se abriu, o caos dentro da casa sendo desmontada aos solavancos não deixava dúvidas: era o fatídico dia D.

Contudo, Marcão relembra que tirar música de situações difíceis de sua vida era uma habilidade e tanto de Chorão. “O louco é que o Chorão era um cara que conseguiu às vezes se inspirar, pegar uma história dessa, uma história que deixaria qualquer um de cabelo em pé, né, meu irmão…. um momento difícil ali da vida do cara e transformar isso em música.

Comparação com Saudosa Maloca

Dá para dizer que somente os brasileiros tem duas músicas muito conhecidas para cantar a desgraça do despejo. Uma delas é um hino dos vagabundos desabrigados, Saudosa Maloca, composta por Adoniran Barbosa em 1955. A outra é Confisco, ambas retratando a expulsão por parte de autoridades irredutíveis.

E embora a primeira seja incontestavelmente clássica e genial, Confisco também tem seus feitos, já que faz parte de um álbum indicado ao Grammy Latino e agora está pegando carona num jogo de sucesso mundial. Diante desse paralelo, Felipe perguntou a Marcão e Paulo:

O Adoniran Barbosa teve uma história bem parecida com a do Chorão, então podemos dizer que Confisco está para o rock como Saudosa Maloca está para o samba? Porém, Confisco foi mais longe porque está num game e Saudosa Maloca não?” A resposta pode ser conferida aos 12:15.

Outra música no lugar de Confisco?

E embora a música escolhida para constar em Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 tenha sido muito comemorada por fãs e integrantes da banda, Marcão acha que outras músicas também poderiam representar com a mesma força o som da banda de rock brasileiro mais ouvida no exterior (mais que Sepultura, se for levado em consideração o quesito da língua portuguesa nas letras, Marcão comenta disso no vídeo também).

De acordo com o guitarrista, uma boa música para fazer parte de Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 seria a canção Ouviu-se falar.
Tem um hardcore muito massa, Paulinho, que a gente gravou no Nadando com os Tubarões, é o Ouviu-se Falar. Eu acho que é um hardcore muito massa, que eu acho que tem a ver com skate pra caramba também, gosto pra caramba dessa música.” diz Marcão ao se referir ao som que faz parte do terceiro álbum da banda, lançado em novembro de 2000. Confira a canção:

Ouviu-se falar faz parte de um ponto alto da carreira da banda, que nesse disco foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa. Na época, a premiação ficou com a cantora Rita Lee, pelo álbum 3001, e o grupo santista acabaria batendo mais uma vez na trave com Bocas Ordinárias antes de receber o prêmio em 2005 através do álbum Tamu aí na Atividade.

Paulo Anhaia também gosta de Ouviu-se falar, mas puxou uma opção que foi inclusive muito apontada pelos fãs durante a petição: My Mini Ramp. Confira o clipe da música, que é cantada em inglês, durante uma apresentação nos Estados Unidos:

Chorão ficaria super feliz

Diante de um papo que remete sobretudo a muitas lembranças, Paulo Anhaia, também resgata algumas muito boas com o game, ao recordar que jogava com seu filho desde pequeno. Como não poderia deixar de ser para um músico profissional, o tema era algo sempre comentado diante das trilhas sonoras épicas que compunha a franquia até ali. “A gente ficava pirando ali nas músicas!” diz.

O produtor também entende que, pelo que conhecia de Chorão, o falecido vocalista teria aprovado a escolha e estaria certamente muito feliz com a honra.

O engraçado é que, assim, pensar que uma música que a gente gravou faz 22 anos, de repente entra num jogo que foi importante pra caramba. Eu tenho um filho que tem 25 e jogava direto esse game, e era legal porque a trilha era boa pra cacete! Então ele ficava jogando e ficava um monte de músicas legais tocando e a gente ficava pirando com aquilo.

Então isso foi uma coisa muito legal e e eu imagino que o Chorão ia ficar muito feliz de ver isso, né, cara? Porque ele sempre foi pirado com skate, a vida dele estava ali.” diz Paulo sobre o amigo falecido, que em 2020 faria 50 anos.

Marcão também concorda com as palavras de Paulo sobre Chorão, ao lembrar que o skate era uma referência para a banda. “O skate pra gente sempre foi um farol de tendências de músicas e lifestyle, uma série de coisas.” relembra o santista.

Confira abaixo o bate-papo completo com outras histórias curiosas, como as “30 guitarras” pra gravar Confisco, a fama do grupo na Califórnia, a ira de Chorão no dia despejo e mais:

Tony Hawk’s Pro Skater será lançado daqui exatamente um mês, no dia 4 de setembro, para PlayStation 4, Xbox One e Microsoft Windows.