Uma escritora que deveria virar um jogo

O comum são os livros virarem filmes, mas esta escritora nacional, deveria ganhar uma adaptação para o universo dos jogos

Publicado em 06/01/2022 12:19
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Certos autores deveriam ter suas obras literárias adaptadas para o universo dos jogos. São livros com histórias maravilhosas, personagens cativantes e que com certeza fariam sucesso com o público gamer. O comum é que livros ganhem adaptações cinematográficas é a maior esperança e desejo destes escritores. Mas ao ler alguns, com um olhar pra quem escreve a respeito de jogos, mas também de entretenimento em geral, minha visão é completamente diferente.

Um desses casos é da autora brasileira Pietra Von Bretch. A escritora nacional, que é uma das emergentes e com um dos livros mais vendidos na Amazon, o Prisão de Sal em co-autoria com Arlindo Neto, possui uma dessas facilidades de mergulhar em diversos mundos, trazendo misticismo e mistério em suas obras. Seu outro livro, Dark London, é uma viagem ao universo do RPG, do qual Pietra é uma aficcionada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Só que dessa vez, não estou aqui para escrever a respeito dos livros, mas sim do autor, no caso, da escritora. Ao contrário do que acontece nos EUA, o Brasil possui uma tendência a valorizar muito pouco – chegando a zero -, seus escritores. E mesmo nossos escritores pouco se valorizam e acabam esquecendo que mesmo nos EUA e Europa, o mercado literário é muito competitivo.

Saber se diferenciar com histórias e conteúdo, é para poucos. Stephen King não nasceu da noite para o dia como muitos pensam. Assim como diversos outros escritores famosos como J.K. Rowlling, apenas para citar esses dois. E o que eles e Pietra tem em comum? Paixão! Sim, uma paixão desenfreada em seu modo de escrever onde o universo criado pelo trio chega a ser verossímel e queremos realmente viver neles.

Seus personagens são como aqueles amigos que criamos durante as férias na praia e que quando elas acabam, ficamos nos sentindo órfãos e tristes pois não temos mais aquelas brincadeiras e aventuras para vivermos. E isso é algo dificil de se conseguir. Costumo dizer que um verdadeiro escritor tem o dom da telepatia, além de ser um viajante do tempo. Ele consegue transmitir através da escrita os detalhes que imaginou para sua mente. E mesmo que tenha escrito aquela obra há mais de 2 ou 20 anos, estamos em nosso presente nos aventurando através do tempo.

É uma coisa de louco! E são essas histórias que gostaríamos de ver adaptadas para o universo dos jogos. Verdadeiras aventuras com sentimentos que nos façam querer jogar, saber mais a respeito daquele personagem, até mesmo criar um fã clube como aconteceu com Star Wars, Star Trek, entre outras franquias antigas. Ter esse amor em poder conversar com sua criadora, mergulhar em sua mente e sabermos os mínimos detalhes desta “Matrix”.

Pietra é uma dessas autoras nacionais que deveria ter seu livro transformado em um jogo, seja ele para PCs e consoles, ou algum Card Game e até mesmo o RPG de mesa. Aproveitar e investir em jovens escritores que já estão se tornando famosos e com seus livros entre os mais vendidos não é para poucos. É a hora da valorização do produto nacional, sem ter a frase “O mais ‘lido’ ou ‘vendido’ segundo o The New York Times“, para “esse autor é genuínamente nacional e conta histórias de nosso cotidiano e realidade”.

Pietra Von Bretch – Imagem: Instagram

Caso queira saber mais a respeito da escritora, fica o link de seu Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar