Conheça cargos para quem quer trabalhar com games

Existem opções inusitadas para se trabalhar nesta nesta área

Rafa grassetti
Publicidade

Trabalhando tanto como desenvolvedor, professor e dono de uma escola, eu consegui ao longo dos anos algumas carências em diversos mercados. Uma das que mais me chamou atenção é do público que está querendo iniciar os estudos em games. Geralmente reparo níveis de falta de conhecimento e vejo o quanto as escolas/faculdades não introduzem de maneira adequada. Simplesmente vendem o ato de “fazer um jogo”. 

Assim como desenvolver QUALQUER COISA de modo digital, temos funções, cargos, habilidades e responsabilidades diferentes. Em games temos cargos diferentes e momentos onde cada uma é útil. Existem cargos que funcionam melhor antes de dar início na produção até. Já outros são necessários durante todas as etapas de produção. 

Devido a essas dificuldades, eu Daniel, venho me empenhando cada vez mais em conteúdos gratuitos no canal do YouTube da Rivers. Lá, eu foco em deixar o conteúdo de fácil acesso e sem pensar em ganhar dinheiro. Pois com essa estratégia, eu tenho mais gente consumindo o conteúdo e entendendo o básico do básico de uma produção de games. 

Continua depois da publicidade

E convenhamos, não precisa cobrar pra explicar que existe um cargo que desenha e outro que escreve história, certo? Enfim, para quem não conhece o canal, eu apresento não só o canal, mas uma live onde abordamos o tema de “Etapas de Produção”.


A live foi com os professores Rafael Lima (professor de programação de games), Thomas Leme (professor de Game Design) e o Game Designer, Celso Fujimoto.

Daniel Rivers é artista 3D na série Black Mirror, empresário e professor de Arte para Games. Fundador da Escola Rivers, professor na FIAP, EBAC, Laureatte e Unhide. Formado em Design de Games pela Anhembi Morumbi e MBA em Gestão e Estratégia de Negócios.

Publicidade
© 2022 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade