Gamer, você já decidiu com o que quer trabalhar?

O que faltar para você se decidir por um caminho?

Gamer dúvida
Publicidade

Jovens na faixa dos 18 anos começam a experimentar algumas loucuras da vida, alguns um pouco mais e outros menos. De qualquer maneira, a família cobra uma posição do jovem quanto à profissão que ele decidiu trilhar. Isso sem citar outras coisas como tirar CNH, prestar vestibular, namorado(a) e etc. 

Eu confesso que não estava pronto pra escolher a carreira que trilhei aos 18 anos. Tem momentos que questiono se na verdade,  foi a determinação de me estabilizar me deixou onde estou. Eu queria trabalhar com games, mas também queria diversas outras coisas. E temos muito pouco tempo para refletir e tomar uma decisão. 

Mas meu ponto aqui não é essa decisão e sim a dificuldade de entender as profissões. Pensem comigo, temos que pensar em algumas atividades que gostamos, tentar buscar conhecimento sobre elas, muitas vezes não entender muito bem e enfim tomar a decisão.

Continua depois da publicidade

A área de games hoje em dia está até que melhor apresentada, antigamente as fontes de informação eram mais escassas. E ressalto que esse tal “antigamente” é questão de 10 anos (sim, na área tecnológica isso é muita coisa). Agradeço muito o meu amigo Antonio Teoli por ter me apresentado essa área.

E o mais divertido é que fui convencido por sentir a emoção dele que realmente combinava com o meu entusiasmo. Ainda bem que era a minha área, não? Se não eu teria topado pela emoção. 

Apontei aqui uma dificuldade nos tempos de adolescência. Vou assustar vocês com um susto que podemos levar ao longo dos anos. Sabiam que podemos desanimar do trabalho (mesmo amando a área)? Sabiam que podemos migrar para áreas parecidas?

Muita coisa pode acontecer ao longo dos anos. Eu mesmo sempre gostei de escrever histórias e ainda por cima com referências cinematográficas. Estudando games, comecei a perceber que o foco dessa área é outro, como estudar mecânicas de jogabilidade, diversão durante o gameplay e entre outros elementos.

Quando eu percebi eu acabei enterrando essa paixão. Ao bater os 30 anos, isso veio com tudo na minha cabeça . “E ai? Cadê o Daniel escritor?”. E a questão é o que fazemos com isso. Mudamos de área? Adicionamos na rotina como hobbie? 

Falei isso tudo pra deixar claro que escolher uma área não é um ponto final na sua vida. Fiquem tranquilos! Foquem em descobrir a sua área e que leve o tempo que for. Só não pare de insistir, pois aí nunca encontraremos nossa paixão.


A live foi com os professores Rafael Lima (professor de programação de games), Thomas Leme (professor de Game Design) e o Game Designer, Celso Fujimoto.

Daniel Rivers é artista 3D na série Black Mirror, empresário e professor de Arte para Games. Fundador da Escola Rivers, professor na FIAP, EBAC, Laureatte e Unhide. Formado em Design de Games pela Anhembi Morumbi e MBA em Gestão e Estratégia de Negócios.

Publicidade
© 2022 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade