Publicidade
Confira

Dungeons and Dragons apresenta a primeira personagem canonicamente autista

Dungeons and Dragons apresenta Asteria, uma figura importante do Book of Many Things (Livro de Muitas Coisas), e o primeiro personagem autista na história do D&D.
Gostou? Compartilhe!
D&D Asteria
(Imagem: Divulgação)
Publicidade

Dungeons and Dragons acaba de apresentar Asteria, a primeira personagem canonicamente autista na história do D&D. Este heroína inovadora atua como narrador em O Livro de Muitas Coisas, o próximo grande livro de referência de Dungeons and Dragons. O Livro de Muitas Coisas é um novo recurso inspirado no Baralho de Muitas Coisas. Como Fizban e Tasha fizeram em lançamentos anteriores, O Livro de Muitas Coisas tem um narrador dentro do universo para fornecer comentários, desta vez na forma de Asteria.

Veja também:

    Quem é Asteria em Dungeons and Dragons: O Livro de Muitas Coisas?

    Asteria é a princesa guerreira que aparece na capa do Livro de Muitas Coisas e é a mulher responsável pela criação do Baralho de Muitas Coisas original. De acordo com uma entrevista que Dungeons and Dragons compartilhou com a designer Makenzie De Armas, o autismo de Asteria fez com que ela se irritasse com as rígidas expectativas de seu pai.

    Eventualmente, ela fez amizade com Euryale, a medusa – tanto por causa de suas almas gêmeas quanto pela tendência de Asteria de evitar contato visual. O vínculo inquebrável entre as duas e o desafio ao destino de Asteria são os principais fatores que levaram à criação do Baralho de Muitas Coisas.

    Continua depois da Publicidade

    Esta nova heroína é uma Paladina poderosa, com seu bloco de estatísticas de Dungeons and Dragons definido como Classificação de Desafio de 18. No entanto, mais do que seu poder, a história fundamentada de Asteria é o que atraiu a atenção de muitos jogadores. Embora ela tenha se tornado imortal através do desafio ao deus do Destino e ao Baralho de Muitas Coisas, Asteria é uma personagem identificável, especialmente para jogadores com autismo: em suas anotações pessoais ao longo do Livro de Muitas Coisas, ela revela que luta com protetores de ouvido, esquece de comer e fica superestimulada durante certos desafios angustiantes.

    A própria De Armas é autista, o que informou muito sobre sua concepção da heroína. Ela fez de tudo para garantir que o novo personagem de Dungeons and Dragons não fosse simplesmente um estereótipo e fosse tratado de forma realista e inclusiva. O autismo de Asteria não é interpretado como uma piada, mas simplesmente como parte de sua existência. De Armas explicou que, embora a palavra “autismo” não apareça diretamente no texto, isso não a torna menos parte de sua identidade.

    “A equipe editorial tomou a decisão final de não incluir a linguagem, e acho que foi o melhor, porque não somos uma isca para autistas, que é o que eu realmente queria evitar. Eu não queria ficar tipo, ela é autista e depois nada acontece. Ou estamos insinuando que ela é autista e isso está sutilmente presente, mas é uma negação plausível. Fiquei muito satisfeita em saber que, mesmo que no texto não esteja explicitamente declarado por razões de evitar estereótipos de interpretação, estamos mais do que felizes por ainda pensarmos, não, ela é autista. Nós a tornamos autista.”

    A edição física de O Livro de Muitas Coisas – The Book of Many Things -, que inclui brindes como uma cópia física do Baralho de Muitas Coisas, foi adiada para 14 de novembro. Dito isso, o livro em si estará disponível digitalmente a partir de hoje, 31 de outubro, para que os jogadores que desejam ler mais sobre Asteria pode fazê-lo muito em breve.

    Via: Game Rant/D&D

    CONTEÚDO RELACIONADO