Angry Birds
Imagem: Divulgação

Você está de bobeira pelas redes sociais ou navegando entediado pela internet de uma maneira geral quando eles chegam até você. Pode ser através de um compartilhamento curioso, uma dica, uma propaganda, um vídeo ou até mesmo uma instalação indevida que levou você até eles.

E em alguns clicks, tá na mão. Pouco espaço ocupado, cenários simplificado, poucos comandos, musiquinha de fundo… Você não vai demorar muito por ali. Vai. Vai porque está diante de uma série de sensações que vão te dar uma estranha sensação, por mais que você negue. É como o vídeo abaixo. Clique e viaje:

Se você fez o que sugerimos na última linha, provavelmente nem percebeu que o conteúdo comeu quase seis minutos da sua atenção. E é exatamente isso que os games dessa lista podem fazer com você.

Bobinhos‘ para os jogadores mais hardcores, mas extremamente envolventes (até mesmo para os mais hardcores, que dificilmente vão assumir), o fato é que esses jogos abaixo tem alguns ingredientes ‘hipnóticos’ do que você viu acima. Gostosinhos, simplificados, serenos, relaxantes, viciantes, procrastinadores… é você quem vai decidir. Confira:

1. Angry Birds

Inspirado principalmente por um esboço de pássaros desenhados sem asas, o jogo foi lançado para iOS e Maemo em 11 de dezembro de 2009. E por 20 anos, este jogo é sucesso por… precisa de motivos? Angry Birds é divertido, tem uma dinâmica viciante e alegre, além de ser simples. Além disso tudo, vai virar até seriado na Netflix!

2. Candy Crush Saga

Candy Crush Saga é um jogo de puzzle lançado pela King em 12 de abril de 2012 para Facebook, em 6 de setembro de 2012 para Windows Phone, em 14 de novembro de 2012 para iOS, em 14 de dezembro de 2012 para Android, em 11 de setembro de 2014 para Fire OS e em 29 de julho de 2015 para Windows 10 e Tizen. Ufa! Dá para entender por que este jogo é tão viciante? Pode ser pelos doces, o desafio, ou porque como alguns outros do estilo, é um passatempo de começo, meio e fim! Ou talvez não… quem sabe?

3. Dear Esther

Este é um game que traz o conceito de filme interativo elevado ao máximo. O ambiente e a trama são tão bem construídos e encantadores para quem deseja relaxar e aproveitar a viagem. Dear Esther é um jogo Steam que além de trazer uma estranha sensação, trouxe as mais diversas discussões no site do Steam. O game também está disponível para o PS4.

4. Flower

Em Flower, o jogador controla o vento, soprando uma pétala de flor pelo ar usando o comando de movimentos. Voar perto de flores faz com que a pétala do jogador seja seguida por outras pétalas. Se aproximar de flores também pode criar efeitos colaterais no mundo de jogo, como levar uma cor vibrante a um campo anteriormente morto ou ativar moinhos de vento. O jogo não possui nenhum texto ou diálogo, formando um arco narrativo através das representações visuais e estímulos emocionais.

Este é sem dúvida algum um game fora do estilo comum, como Journey, sem um pingo de violência. O jogo é emocional e contemplativo, e se não fosse por ser eletrônico, seria quase meditativo.

5. Gone Home

Diferente de outros games contemplativos, onde o objetivo é levar o protagonista em uma jornada, Gone Home faz o contrário. Situado no ano de 1995, Gone Home coloca o jogador no papel de uma jovem mulher que retorna do exterior para a sua casa familiar na zona rural Oregon e acaba encontrando sua família atualmente ausente e a casa vazia, deixando-a para descobrir por si mesma os eventos recentes. 

Atípico da maioria dos jogos eletrônicos, Gone Home não apresenta muita interatividade e, ao invés disso, permite que o jogador explore a casa em seu próprio ritmo e determine o que aconteceu no local examinando itens, periódicos e outros itens espalhados pelos vários cômodos da casa. 

6. Journey

Journey é um jogo simples e minimalista. O game é de uma simplicidade tão incrível que jogadores dos mais elétricos estranharam este título, principalmente por terem o amado. O game interpretativo já que são os jogadores que devem entender esta jornada. Journey não te dá nenhuma sequência do que está acontecendo, onde está e nem mesmo uma sinopse e quando menos você esperar, já está mais do que envolto nesta narrativa com belos cenários e algo que poucos jogos conseguiram copiar.

7. Katamari

Humor e excentricidade fora da caixa! Este é o resumo deste game onde o objetivo é ajudar um príncipe a absorver o maior número de objetos do cenário possível com a sua Katamari (uma espécie de bola) para criar novos corpos celestes na galáxia.

8. Plants vs. Zombies

Plants vs. Zombies é um jogo de tower defense desenvolvido e publicado pela PopCap Games para Windows, Mac OS X, Android, iPhone e inclusive para Nintendo DS. O jogo envolve um morador que utiliza uma variedade de plantas para reter uma horda de zumbis que querem atacar sua casa. Aqui mais um game que além de te fazer jogar por horas, ainda serve de passatempo enquanto está no transporte público ou seja lá onde estiver! O jogo possui aqueles barulhinhos hipnóticos e cada fase é um verdadeiro desafio.

9. Sound Shapes

Os jogos em si são famosos por seus visuais Mesmo assim, a trilha sonora é algo que pode e deve impactar sempre. E isto é o que acontece com Sound Shapes. O game de plataforma mistura notas musicais durante as fases que servem tanto para moldar o som delas quanto para testar os seus reflexos.

10. The Witness

The Witness é um jogo eletrônico de quebra-cabeça desenvolvido e publicado pela Thekla, Inc. Ele foi originalmente lançado em janeiro de 2016 para PlayStation 4 e Microsoft Windows, e posteriormente recebeu conversões para Xbox One, Android, macOS e iOS

Jonathan Blow, o diretor e projetista de The Witness, desejava criar um jogo ao redor de comunicações não-verbais, querendo que os jogadores aprendessem por meio da observação e chegassem em epifanias sobre encontrar as soluções, levando a um maior sentimento de envolvimento e realização com cada sucesso. O jogo inclui por volta de 650 quebra-cabeças, porém não é necessário para o jogador resolver todos a fim de completar o jogo. O game pode parecer ansativo, mas ele é totalmente inebriante!