O que sabemos até agora do que virá no PlayStation 5

Publicado em 18/3/2020
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todos sabem que os fãs estão empolgados para saber mais sobre o novo console da próxima geração, o PlayStation 5, e como exatamente ele influenciará o futuro dos jogos. E hoje (18) a Playstation relevou mais sobre os detalhes técnicos e sobre os componentes de hardware que tornam o PlayStation 5 uma plataforma tão inovadora e avançada. Confira abaixo a descrição feita por Hideaki Nishino, Senior Vice President, Platform Planning & Management da Playstation:

“O SSD de velocidade ultra-alta, o sistema de entrada e saída personalizado e integrado, a GPU AMD personalizada com traçado de raios e áudio 3D altamente imersivo. Com esses recursos, o PS5 permitirá que os desenvolvedores maximizem ainda mais a criatividade, criando amplos mundos e novas experiências nos jogos que desenvolverem. Nesta apresentação, Mark Cerny, arquiteto principal do sistema do PS5, mergulha fundo na arquitetura do sistema do hardware e na maneira como projetamos o PS5 para beneficiar os desenvolvedores e os jogos que criarem.”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Olhando para os anúncios anteriores da PlayStation, a Sony tende a manter o design de seu console de próxima geração até o final do ano – o que significa que podemos demorar alguns meses para realmente ver o próprio PS5. Abaixo mais alguns pontos que foram mostrados durante a apresentação da empresa que começou às 12 horas, horário Norte Americano:

Todos os horários da EST (horário padrão oriental dos EUA)

  • 12:30 – RDNA 2 GPU.
  • 12:29 – “Se você vê uma GPU discreta para PC na prateleira com peças semelhantes, significa apenas que fomos bem-sucedidos”, diz Cerny.
  • 12:27 – A compatibilidade com versões anteriores será suportada pela arquitetura GPu de alguma forma, mas esperamos ouvir mais sobre isso.
  • 12:22 – O SSD do PS5 atinge 5,5 GB / S – isso é rápido. Também é expansível via HHD (disco rígido externo). Apenas certos M.2. Os SSDs podem ser usados ​​e precisam ser tão rápidos quanto o SSD interno do PS5. Portanto, apenas SSDs PCIe 4.0 – que são caros no momento.
  • 12:20 – O PS5 usará a descompressão Kraken, que permitirá uma compressão 10% melhor do que a encontrada no PS4.
  • 12:16 – A transmissão do jogo e o carregamento serão 100x mais rápidos. Isso poderia significar menos pop-in de textura em jogos de mundo aberto, por exemplo. Em grandes jogos de mundo aberto, ele poderia eliminar ou reduzir enormemente os tempos de carregamento em viagens rápidas. Esta é uma máquina poderosa, como um PC para jogos – como esperávamos.
  • 12: 15 – No PS5, o SSD é mais parecido com RAM. “A maior parte da RAM está trabalhando em nome do jogo”, disse Cerny. Em outras palavras, os SSDs permitirão que a memória do sistema seja usada com mais eficiência. Os SSDs têm mais largura de banda, para que os dados possam ser carregados a partir do SSD quando necessário, em vez de um monte de dados potencialmente desnecessários sendo carregados na RAM.
  • 12:14 – Os SSDs não apenas carregam mais rápido, eles permitem mundos maiores teoricamente. Os desenvolvedores não precisam criar jogos com mundos menores devido às limitações dos discos rígidos mecânicos.
  • 12:11 – Um SSD ultra-rápido “dá liberdade ao designer do jogo”, de acordo com Cerny. Essa é a principal razão para incluí-lo no PS5.
  • 12: 10- Quanto tempo leva para carregar 1 GB de dados? Bem, no PS4, demorou cerca de 20 segundos, mas (graças ao SSD) o PS5 levará um quarto de segundo para carregar 2 GB. Mark Cerny chamou isso de “incrivelmente rápido”. Se isso é verdade, é uma mudança de jogo (literalmente).
  • 12:07 – “Precisamos julgar por cada recurso qual o valor que ele tem” – Mark Cerny
  • 12:05 – O PS5 é construído com desenvolvedores em mente. O que eles mais queriam? Um SSD. Cerny mergulhará nisso em breve.
  • 12:03 – Mark Cerny especificou que esta palestra será sobre hardware PS5 – não sobre jogos.

Resumão

Em termos de títulos de terceiros, tivemos a confirmação de que o novo IP Godfall da Gearbox está chegando exclusivamente ao PS5, assim como um título da Bluepoint Studios que, segundo rumores, é um remake de Demon’s Souls. Também veremos um remake do clássico cult da THQ Nordic, Gothic, Gollum e Outriders no PS5.

Além disso, a Ubisoft confirmou que Watch Dogs: Legion, Rainbow Six Quarantine e Gods and Monsters estão todos chegando ao Xbox Series X e PlayStation 5 – com um novo Assassin’s Creed e Far Cry. Também sabemos que Rainbow Six Siege estará disponível no PS5 e Xbox Series X desde o lançamento.

Enquanto isso, a EA confirmou que veremos o Battlefield 6 no console de próxima geração da Sony.

Quando se trata de jogos de primeira linha, a Sony permaneceu de boca fechada. Nesse ponto, qualquer jogo PS4 de primeira linha – de Ghost of Tsushima a The Last of Us 2 – seria o principal candidato para atualizações entre gerações do PS5. Também ouvimos conversas suficientes sobre uma sequência de Horizon Zero Dawn e o novo jogo de God of War para presumir que veremos os dois no console PS5.

E, embora não saibamos muito sobre os exclusivos do PS5 ou os títulos de lançamento, sabemos que a Sony continuará se concentrando em “jogos fortes para um jogador dirigidos por narrativas” com o PS5.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio