PlayStation 5
Imagem: Reprodução

A Sony está em uma posição interessante com o PlayStation 5 no momento. A empresa está ainda está tentando acompanhar a agenda de marketing da Microsoft, que parece estar dando bons resultados ao Xbox Series X (em termos de compartilhamento de ideias), mas também está tomando as medidas de precaução necessárias para revelar completamente o seu novo console.

Com a Microsoft em movimento, com sua contínua revelação do Xbox Series X e a concorrência entre os dois aquecendo, a Sony pode ter que fazer algumas mudanças significativas em seus serviços premium existentes – PS Plus e PS Now – para atrair mais consumidores.

Embora a Sony garanta com mais segurança uma semana ou um mês de PS Plus ou PS Now com cada novo console, os preços atuais de qualquer plano de assinatura, além da compra de novos jogos de lançamento, o custo será de US $ 700 para o consumidor (apenas uma estimativa, somando o preço do PlayStation 5), o que não é um número bonito. Com tudo isso em mente, a primeira coisa que a Sony pode fazer para aliviar esse preço intenso é reconfigurar a maneira como o PS Plus e o PS Now funcionam.

O PS Plus oferece alguns jogos gratuitos todos os meses e dá acesso ao multiplayer online, além de algumas outras vantagens, como 100 GB de armazenamento em nuvem, descontos extras em jogos e Share Play. Da mesma forma, uma assinatura do PS Now permite acesso a um catálogo contínuo de mais de 800 jogos para PS2, PS3 e PS4 (todos os quais são streamable, enquanto apenas os jogos PS4 podem ser baixados) e ele também tem acesso ao multiplayer online para esses jogos. Isso levanta a questão: por que os dois serviços deveriam existir quando oferecem recursos semelhantes?

Se os fãs do PS Plus apenas querem jogos gratuitos todos os meses e acesso ao multiplayer, eles podem adquiri-los com o PS Now pelo mesmo preço, por isso é peculiar oferecer esses serviços lado a lado. Hipoteticamente, se a Sony reunir todas as vantagens de ambos os serviços para um plano consolidado, em vez de adicionar jogos aos serviços repetidamente, permitiria concentrar-se principalmente em tornar o catálogo do PS Now competitivo com o Xbox Game Pass.