Alegando bullying, diretor de The Witcher 3 se demite da CD Projekt

O site teve acessos a e-mails corporativos onde revelava a saída da desenvolvedora, já que algumas pessoas não compactuavam com seu estilo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde seu lançamento em 2015, The Witcher 3: Wild Hunt é um dos favoritos, tanto do público, quanto da crítica. Porém, atrás dos bastidores o cenário parece tão sombrio quanto sua história, já que o diretor do game pediu saída da empresa após acusações.

De acordo com a Bloomberg, Konrad Tomaszkiewicz emitiu sua saída após alegações de intimidação de trabalho, ou na definição do site, Bullying. Foi criada uma investigação na desenvolvedora para analisar o caso, porém, após meses o diretor foi inocentado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“No entanto, muitas pessoas estão sentindo medo, estresse ou desconforto ao trabalhar comigo”, escreveu ele. Ele se desculpou com a equipe “por todo o sangue ruim que eu causei”.

Mesmo que Tomaszkiewicz tendo sido inocentado, em um dos e-mails que a Bloomberg teve acesso, o diretor afirmou que a decisão foi acertada com os chefes da CD. “Vou continuar trabalhando em mim mesmo”, escreveu ele. “Mudar o comportamento é um processo longo e árduo, mas não vou desistir e espero mudar”.

De acordo com alguns rumores, um novo capítulo da franquia está em desenvolvimento e Tomaszkiewicz teria envolvimento com o material. Coisa que agora, não irá acontecer.

The Witcher 3 está disponível na Amazon, tanto para PS4 e Xbox One por R$ 124.

Confira nossas redes sociais:
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio