Batman e Robin
Imagem: Warner

Para a comemoração do Dia do Batman, ou Batman Day, fizemos um Top 5 com os 5 melhores games do Homem Morcego. Mas nem tudo que venha com o título Batman, é sinônimo de sucesso. Existem também games que são mais do que vergonhosos, chegando a serem piores que alguns filmes ou as piadas da série dos anos 1960. Mas antes de prosseguirmos, ou melhor, fugirmos destes jogos, o que é o Batman Day?

O Dia do Batman

Dia 19 de setembro foi comemorado o Dia do Batman (Batman Day) internacionalmente. Este é um evento anual organizado pela DC Entertainment para celebrar e promover o Batman. O primeiro Dia do Batman foi em 23 de julho de 2014. Este foi o ano do 75º aniversário da primeira aparição de Batman na Detective Comics em 1939.

O dia foi escolhido para coincidir com o San Diego Comic-Con. Depois disto, o dia é comemorado anualmente, mas em datas diferentes escolhidas pela editora. Agora que já sabe, entre no Coringa Móvel, pois só assim para poder “se divertir” com estes títulos. Confira os 5 piores games do Batman, que parecem terem sido feitos pelo Coringa, pois chegam a ser uma palhaçada!

5. Batman Forever

A adaptação do game do primeiro filme de Joel Schumacher, não é um grande jogo, assim como sua versão cinematográfica. Embora a adaptação do arcade tenha sido competente, mas não inovadora, o port home tenta e falha em trazer essa experiência para o SNES e Sega Genesis.

O jogo sofre com um controle horrível que torna a luta entediante e frustrante. Também é muito difícil jogar o título sem continuação, fazendo com que os jogadores reiniciem o game do primeiro nível. Batman Forever também sofre de gráficos horríveis devido aos seus sprites digitalizados e datados. É uma aberração!

4. Batman & Robin

Baseado no que muitos consideram ser o pior filme do Batman já feito, inclusive pelo ator que deu vida ao personagem, George Clooney, a adaptação de Batman & Robin para videogame é ambiciosa demais para seu bem. O jogo é a primeira tentativa de criar um jogo do herói onde se pode explorar Gotham City e combater o crime. O titulo também é o primeiro do Cavaleiro das Trevas a permitir aos jogadores entrar e sair do Batmóvel.

Embora ambicioso, o game é prejudicado por várias coisas. Uma é que ele possui dois esquemas de controle diferentes entre andar a pé e dirigir um veículo, o que causa problemas ao alternar entre os dois modos. O jogo também sofre de distâncias curtas que tornam a direção e a navegação quase impossíveis. Fique bem longe!

3. Batman Dark Tomorrow

Batman Dark Tomorrow é frequentemente considerado por muitos como um dos piores jogos já feitos. O título sofre de um controle horrível e uma câmera que o torna muito frustrante de jogar. Ele também tem muitos bugs, o que torna impossível jogá-lo como planejado. Além disso, também sofre de missões muito repetitivas.

O que impede este jogo de ser o pior jogo do Batman já feito é o fato de que sua história é muito boa e surge como um esforço muito bom em contar uma aventura inspirada nos quadrinhos. Isso é graças ao jogo sendo escrito pelo escritor de quadrinhos Scott Peterson e Kenji Terada de Final Fantasy Fame.

2. Batman Beyond Return Of The Joker

Baseado no bem recebido filme para vídeo de mesmo nome, o jogo segue a trama do longa que vê a encarnação de Batman, Terry McGinnis contra um Coringa que voltou recentemente. O jogo em si é um brawler 3-D onde Batman luta contra ondas de bandidos com uma variedade de Batsuits.

O problema com este título é que o combate é horrível. O jogo também tem uma apresentação muito limitante com uma cutscene e uma única peça de música que se repete a cada 15 segundos. O interessante é que este game tinha tudo para ser um sucesso, se tivessem prestado atenção na qualidade de seu design, como foi feito com a série de TV e o longa.

1. Batman Gotham City Racer

Embora Batman Gotham City Racer não seja o primeiro jogo do Batman a permitir aos jogadores dirigir o Batmóvel, é o único em que é o elemento principal da jogabilidade. A aventura segue Batman enquanto ele tenta derrubar vários membros da galeria de vilões que fugiram do Asilo Arkham.

Esse enredo é uma desculpa para participar de 51 missões repetitivas e chatas. O jogo é ainda mais enfraquecido por uma distância de visão baixa que torna a direção mais lenta para um jogo com a palavra piloto no título. Os veículos também têm um controle horrível, tornando-o menos divertido do que deveria ser.

Leia também: