Mega Man X Live Action Fanmade
Imagem: Mega Man X Live Action - Fanmade

Não é exagero dizer que a indústria dos games está sendo bem mas lucrativa do que a dos cinemas. Dá para perceber pelos números de retorno em vendas e também pela quantidade de adaptações que são feitas ao longo dos anos. Mas esse fato é frequentemente ignorado pelos estúdios de cinema ao criar adaptações live-action de títulos populares.

Historicamente, esses filmes eram críticos, deixando de entender o que popularizava os jogos, resultando em má reputação ao conceito. O longa de Super Mario Bros de 1993 é talvez o pior infrator, ao lado de inúmeras adaptações de Uwe Boll, como Alone in the Dark ou Far Cry. Isto para não citar as péssimas adaptações de Street Fighter.

Mas, alguns até acabam gerando franquias de filmes de sucesso, apesar da recepção crítica, e Resident Evil, queira ou não, é o maior exemplo de adaptação para as telonas, com seis filmes lançados entre 2002 e 2006. Mesmo agora, está enfrentando uma reinicialização.

Enquanto isso, a série animada de Pokémon chega em sua 23ª versão e não mostra intenção de parar. No entanto, geralmente essas adaptações permanecem no inferno do desenvolvimento ou são completamente canceladas. Os projetos são especialmente suscetíveis a isso, a adaptação infeliz de Metroid por John Woo e a adaptação de Castlevania (não relacionada à série Netflix) da Rogue Picture são dois casos notáveis.

Isso não impediu os estúdios de encomendar outros projetos, e filmes recentes como Sonic the Hedgehog e Detective Pikachu que foram lançados para uma recepção antes negativa que acabou se tornando positiva. Muito pelas empresas acabarem ouvindo os fãs, como foi no caso do longa do Sonic.

Há muito mais a caminho também, e aqui estão apenas alguns projetos que você provavelmente (não) sabia que estavam em produção.

1. Dance Dance Revolution

Dance Dance Revolution se tornou um fenômeno cultural quando foi lançado em 1998. Parte da série Benami da Konami, seu uso de tapetes de dança para um controlador e o licenciamento de música popular foram muito bem-sucedidos, gerando inúmeras iterações em arcades, consoles e até mesmo em telefones celulares.

Os lançamentos em arcades continuaram, mas os consoles domésticos não foram receberam mais nada desde o Hottest Party 5 no Wii em 2011. No entanto, em outubro de 2018, foi revelado que os direitos do filme foram comprados pela Stampede Ventures, em parceria com a Branded Pictures Entertainment e Konami.

Sem notícias desde a revelação inicial, seu status é atualmente desconhecido, mas o que sabemos sobre o discurso inicial é que ele “explorará um mundo à beira da destruição, onde a única esperança é se unir através da linguagem universal da dança”.

2. Minecraft

O game da Mojang pode ser um dos mais influente da última década, vendo vários spin-offs, documentários, romances, clones e sua própria convenção anual. Lançado em 2011 e ainda se fortalecendo nove anos depois, graças a atualizações regulares, ele já está com 180 milhões de cópias vendidas.

Uma versão cinematográfica era praticamente inevitável e, após receber inúmeras ofertas, a Warner Bros obteve os direitos em 2014. Inicialmente agendada para um lançamento em maio de 2019 com Shawn Levy como diretor, Levy abandonou o projeto, substituído por Rob McElhenney em 2015.

Apesar de ter um orçamento acordado de US $ 150 milhões e início da produção em 2016, McElhenney também deixou o filme em 2018, informando que seu plano “morreu lentamente na videira”. Seu status atual é amplamente desconhecido, com as notícias mais recentes sendo que Peter Sollett dirigirá o filme com um novo script. Programado para ser lançado em 4 de março de 2022, ainda não se sabe se ele permanece nesta data.

3. Dynasty Warriors

Dynasty Warriors pode ter começado a vida como um spin-off da série de Romance dos Três Reinos da Koei-Tecmo em 1997, mas rapidamente encontrou sua própria identidade, tornando-se a franquia de maior sucesso da produtora e vendeu 21 milhões de cópias em todo o mundo.

Foi confirmado em 2016 que uma adaptação cinematográfica estava planejada, mas ao contrário da maioria dos filmes listados aqui, Dynasty Warriors não é um filme de Hollywood, e sim produzido em Hong Kong pela HMV Digital China.

Depois de abordar a Koei-Tecmo em 2013, a HMV Digital China terminou de filmar em novembro de 2017, mas ainda não recebeu um lançamento oficial. Embora um trailer lançado em março de 2018 avise a data de lançamento de 2019, isso nunca se materializou e nenhuma atualização adicional foi fornecida.

Pode ser que esteja sendo retido para coincidir com um grande lançamento do jogo, talvez o inevitável Dynasty Warriors 10, mas até sabermos mais, ainda não está claro quando veremos essa adaptação.

4. Mega Man

Monster Hunter não é a única adaptação da Capcom com um novo filme em desenvolvimento. Mega Man também está alinhado para ganhar uma adaptação para as telonas. O Blue Bomber da Capcom apareceu anteriormente na tela pequena, estrelando sua própria série animada em 1994 e vários spin-offs de jogos já receberam adaptações de anime.

Ele nunca deu o salto para a tela grande, mas relatórios recentes confirmaram que isso pode mudar em breve. O desenvolvimento do filme começou em 2015, sob a 20th Century Fox e Chernin Entertainment, com Ariel Schulman mais tarde confirmado para dirigir em 2017, mas nenhum anúncio foi feito sobre possível elenco ou premissa da adaptação.

Os relatórios indicaram um cancelamento em agosto de 2019, quando a Disney comprou a Fox, mas a Capcom esclareceu mais tarde em outubro que esse não era o caso. O desenvolvimento parece estar progredindo, no entanto, e no mês passado, Mattsom Tomlin, co-roteirista de The Batman, se juntou ao projeto, por isso esperamos que mais novidades apareçam em breve.

5. Metal Gear Solid

Parece que uma vida atrás quando Hideo Kojima anunciou que uma adaptação cinematográfica de Metal Gear Solid estava em desenvolvimento, dando a notícia em 2006.

Inicialmente visando a data de lançamento em 2011, muitos nomes foram divulgados para este projeto, de Kurt Wimmer a Paul Thomas Anderson, com o dublador de Solid Snake, David Hayter. Uwe Boll também confirmou o interesse em dirigir, mas essa ideia foi felizmente descartada pela Kojima.

O projeto foi adiado indefinidamente em 2010, com o produtor Mike De Luca confirmando que a Konami estava preocupada com a possibilidade de um filme ruim refletir mal na série MGS. Kojima depois expressou ceticismo com a viabilidade de uma adaptação em março de 2012, aconselhando que “se fosse para ser transformado em filme, teria que ser algo completamente novo”.

No entanto, o desenvolvimento não parou por aí e, em 2014, a Sony continuou trabalhando nessa adaptação com seu envolvimento, contratando Jordan Vogt-Roberts para dirigir e depois confirmou Jay Basu como roteirista.

Mesmo depois que Kojima deixou a Konami em 2015, ele permaneceu envolvido com o projeto e Vogt-Roberts confirmou sua visão para o filme em agosto de 2018 com a intenção de garantir uma classificação R, aconselhando: “É fazer isso por um preço, para que você possa fazer a mais arriscada versão de Kojima-san. ”

Confirmando que o rascunho do script foi concluído em dezembro de 2019, parece que finalmente está sendo feito progresso, mas considerando a longa história envolvida aqui, os fãs têm todos os motivos para estar céticos quanto ao lançamento.