D&D Oriental Adventures
Imagem: Wizards of the Coast

A desenvolvedora de Dungeons & Dragons adicionou um aviso de isenção nas páginas de comércio de vários de seus títulos mais antigos, em resposta às críticas sobre a venda de conteúdo com estereótipos raciais desatualizados.

Ontem, (7), Dungeons & Dragons publicou um aviso às páginas do DMs Guild do Oriental Adventures e vários outros títulos antigos, reconhecendo que os títulos “podem refletir preconceitos étnicos, raciais e de gênero que eram comuns na sociedade americana na época”. O aviso condena esses preconceitos, observando que eles estavam “errados naquela época e estão errados hoje”, mas também afirma que o material está sendo apresentado em seu formato original, a fim de evitar que digam que os preconceitos nunca ocorreram. O aviso também observa que Dungeons & Dragons ensina que a diversidade é uma força e que a Wizards of the Coast se esforça para tornar seus produtos de D&D “o mais acolhedor e inclusivo possível”.

Esta informação foi adicionada pelo menos parcialmente devido a um movimento para remover o Oriental Adventures da DMs Guild por um grupo de fãs de RPG de mesa liderados por Daniel Kwan do podcast Asians Represents.

Kwan já havia produzido uma série de vídeos detalhando os estereótipos raciais encontrados na Oriental Adventures e questionou por que a Wizards of the Coast continuava a vender o produto com estes problemas e ainda obtendo lucro. Kwan e outros que o apoiaram foram objeto de assédio em massa online, e a equipe de D&D também fez uma declaração separada condenando esse comportamento.

“Queremos deixar claro que condenamos o assédio ou intimidação daqueles que levantam suas preocupações sobre o nosso conteúdo”, escreveu a D&D em comunicado separado no Twitter. “O D&D quer ser um espaço aberto, acolhedor e inclusivo. Aqueles que não refletem esses valores não são bem-vindos em nossa comunidade.”

A Wizards of the Coast reconheceu que o aviso foi um “passo inicial” e que a empresa está contratando consultores externos para revisar seu conteúdo e práticas. Eles também pediram desculpas pela publicação inicial do aviso de isenção de responsabilidade, sem comunicar que outras medidas estavam sendo tomadas, o que também enfrentou algumas críticas iniciais dos fãs.

Leia também: