FBI está investigando jogadores de Counter-Strike: Global Offensive

Jogadores de CS são investigados por manipulação de resultados

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um grupo de jogadores profissionais de Counter-Strike: Global Offensive está sob investigação federal por supostamente consertar partidas no popular jogo de tiro em primeira pessoa. A manipulação de resultados tornou-se uma epidemia cada vez mais difundida em CS: GO e piorou o suficiente para justificar a intervenção do FBI para lidar com o assunto na América do Norte, particularmente na North American Mountain Dew League (MDL), embora o problema esteja em andamento ao redor do globo.

A manipulação de resultados e formas semelhantes de jogos de azar têm sido um problema em games online competitivos como o CS: GO há algum tempo, e as leis internacionais tiveram resultados diferentes para mitigá-los.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Países como Bélgica e Holanda têm algumas das leis de jogos de azar mais rígidas do mundo, que proíbem os games de usar recursos que, de outra forma, seriam inócuos em outros países, como caixas de saque, dentro de suas fronteiras.

Parceria Austrália e FBI

Embora o jogo seja um crime na Austrália, essas leis não mitigaram o problema generalizado de manipulação de resultados no país, onde grupos de jogadores foram recentemente banidos por apostar contra seus próprios times em partidas competitivas. Enquanto isso, na América do Norte, onde o jogo esportivo é um fenômeno relativamente novo, a manipulação de resultados do tipo visto na Austrália está se tornando um problema que o FBI decidiu intervir.

Enquanto o Canadá está começando a abordar os jogos de azar em videogames da mesma forma que a Bélgica e a Holanda, as agências de aplicação da lei dos Estados Unidos e da Austrália estão se unindo para investigar e, por fim, acabar com a manipulação de resultados em seus respectivos territórios.

O FBI formou uma unidade investigativa de apostas esportivas incipiente, que se associou a Australian Esports Integrity Commission (ESIC) em um esforço conjunto para derrubar um grupo “pequeno, mas significativo” de jogadores responsáveis pela organização de partidas fixas no CS: GO, incluindo um grupo de jogadores profissionais norte-americanos no NA MDL.

Ian Smith, o comissário da ESIC, conversou recentemente com o YouTuber Slash32, conforme relatado pelo Kotaku, e afirmou que espera anunciar as acusações publicamente nas próximas duas semanas. Embora Smith só pudesse falar em termos gerais, considerando a natureza contínua da investigação, ele forneceu mais informações sobre o progresso na entrevista abaixo.

Como funciona a lei de jogos nos EUA

Os EUA ainda precisam lutar contra o fato de que as leis que cercam os jogos de e-sports são mais complexas porque cada estado e território tem sua própria legislatura individual sobre o assunto, mas depois que a investigação do FBI / ESIC se tornar pública, é provável que haja legislação abrangente.

Os Estados Unidos nunca foram particularmente interessados ​​em jogos de azar no sentido tradicional, onde são fortemente restritos e, em muitos estados, totalmente proibidos, diferente do que a cultura popular brasileira acredita e sempre usa como exemplo para a aprovação de leis no setor.

O provável motivo pelo qual o jogo esportivo não tem recebido muita atenção nos Estados Unidos é simplesmente porque é um fenômeno mais recente e relativamente desconhecido, embora isso provavelmente mude em duas semanas.

Embora a trapaça em jogos multijogador online seja um problema constante e que ocorre há anos, os desenvolvedores e editores de jogos, principalmente as grandes empresas, tomaram medidas mais agressivas e proativas para conter ou punir a trapaça ativa em suas propriedades e franquias, uma vez que afeta negativamente seus linha de fundo.

Com a manipulação de resultados, o problema não é tão direto, porque essas mesmas empresas não estão sendo financeiramente impactadas pela prática (na maior parte) e não podem policiar seus jogadores fora do jogo real. Além disso, a falta de leis abrangentes sobre jogos de azar nos Estados Unidos significa que não há muito a ser feito para punir esses infratores.

Mas a combinação de resultados afeta negativamente os jogadores competitivos em jogos como Counter-Strike: Global Offensive, que só querem competir sem se preocupar com um colega de equipe jogando-os para baixo do ônibus para ganhar uma aposta, então, com alguma sorte, esta primeira grande investigação do FBI efetuará mudanças reais e duradouras em tais práticas.

Só aguardamos que isto também aconteça no Brasil, pois com certeza esta investigação irá descobrir uma vasta rede de apostas que também deve passar por aqui.

Via: Kotaku/Screen Rant/Eurogamer/News Break

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio