Fortnite Apple Google
O monopólio da Epic Games está desafiando outros monopólios (Imagem: Reprodução)

Nesta semana, um combate entre Apple e Epic Games começou. Após a empresa da maçã banir Fortnite de sua loja, a desenvolvedora do battle royale começou a campanha “FreeFortnite”, além de abrir um ação judicial contra a companhia do iPhone.

Desta vez, para colocar mais fogo na lenha, a Epic Games anunciou que o Google também baniu Fortnite do Google Play, iniciando mais um processo.

A causa de toda essa confusão é por conta do battle royale começar a disponibilizar compras pelo aplicativo sem passar pela Apple ou Google primeiro. A ação, além de diminuir os preços das microtransações, é uma violação das regras de ambas as lojas de apps, levando ao banimento.

No processo, a Epic informa que o Google está “usando seu tamanho para fazer mal aos concorrentes, inovadores, clientes e usuários em uma série de mercados que passou a monopolizar”. As acusações alegam ainda que o Google detém o monopólio sobre a distribuição de software para telefones, bem como sobre os sistemas de pagamento que fazem parte dele. Confira o documento completo.

No início do ano, a Epic Games tinha se envolvido em outra confusão com a Apple e Google. O CEO da empresa, Tim Sweeney, pediu para que as empresas de jogos apoiassem o GeForce Now, da Nvidia. O funcionário alegou que os serviços de nuvem ajudariam a acabar com os “monopólios de pagamento do iOS e do Google”.

A novela apenas se iniciou, e provavelmente, durante este dia e na próxima semana, novos desdobramentos da história seram divulgados.

Fortnite está atualmente disponível para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Leia também: