Fortnite
Imagem: Reprodução

Fortnite, o battle royale da Epic Games, está mais uma vez envolvido em polêmicas de ‘roubo’ de danças. Desta vez, o jogo está sendo acusado de usar sem permissão o vídeo de usuária do TikTok Ana Coto.

O emote que está causando toda confusão, chamado de Freewheelin, ainda nem foi lançado. Mesmo assim, diversas pessoas nas mídias sociais estão comentando sobre a possibilidade da Epic Games ter copiado os movimentos. Confira:

“O processo da usuária está fundamentalmente em desacordo com os princípios da liberdade de expressão, na tentativa de impor responsabilidade e, assim, relaxar a expressão criativa, reivindicando direitos que não existem sob a lei”, disse o advogado da Epic Games, Dale Cendali. “Ninguém pode possuir um passo de dança. A lei de direitos autorais é clara: passos de dança individuais e rotinas simples de dança não são protegidos por direitos autorais, mas sim blocos de construção da liberdade de expressão, que são de domínio público para coreógrafos, dançarinos e o público em geral. público usar, executar e desfrutar”, complementa.

No passado, a desenvolvedora de Fortnite se envolveu em outros escândalos de ‘roubo’ de dancinhas, como por exemplo, os emojis Running Man Challenge e Justice Orange. O caso mais conhecido foi quando Alfonso Ribeiro, que interpretou Carlton Banks na série Um Maluco no Pedaço, acusou a empresa de copiar a ‘dança do Carlton‘ e disponibilizar para os jogadores.

Leia também: