Fortnite Epic vs Google
Imagem: Ilustração

O inimigo é o mesmo, mas os gladiadores são bem diferentes que enfrentam este “monstro”. A Epic vem travando uma intensa batalha devido ao seu jogo, Fortnite ter sido banido pela Apple e Google, o que levou as três empresas ao tribunal

Mas a gigante Google alegou que sua disputa legal contra a Epic Games sobre a distribuição do Fortnite é muito diferente da luta da Apple e deve ser tratada como tal. A Epic Games colocou ambas as empresas de tecnologia em sua mira no mês passado, quando tentou minar seus lucros com a venda da moeda Fortnite no jogo.

Essa decisão resultou no jogo sendo retirado rapidamente da App Store da Apple e da Play Store do Google, e ainda não reapareceu em nenhuma das plataformas. A Epic estava claramente preparada para tal resposta, pois posteriormente entrou com documentos legais contra a Apple e o Google.

Até agora, a rivalidade da Epic com a Apple recebeu muito mais publicidade e atenção do que sua disputa com o Google. Para protestar contra o que considera uma monopolização injusta do espaço iOS, a Epic lançou uma campanha de relações públicas completa contra a empresa, com uma recriação quadro a quadro do icônico anúncio de 1984 da Apple. Essa empreitada atraiu tanta atenção que Ridley Scott, o diretor original do comercial, até opinou sobre a “homenagem”.

A Apple tem lutado muito, cortando as contas de desenvolvedor da Epic do iOS e ameaçando remover o suporte para o Unreal Engine da empresa, apenas recuando quando um juiz se recusou a permitir isso. Mesmo assim, quem vem perdendo fora do tribunal, é a Epic, que já fez um pedido que a Apple retorne em caráter de urgência com Fortnite para os dispostivos iOS, pois já perdeu mais da metade destes usuários, e com ela, suas receitas.

Mas enquanto a Apple e a Epic negociam golpes em escala pública, o Google vem trabalhado em seu próprio caso. Conforme relatado pelo Gamasutra, a “empresa tem trabalhado para se distanciar o máximo possível da luta da Apple para que os juízes não combinem os dois casos”. O Google apontou várias diferenças importantes que separam a loja Google Play da loja de aplicativos de seu concorrente e como isso pode impactar a batalha legal da Epic.

O Google aponta que enquanto a Apple permite que aplicativos sejam distribuídos exclusivamente através da App Store, o Google permite o download de várias lojas de terceiros em dispositivos Android, levando assim a um ambiente de distribuição muito diferente do da Apple.

Esta afirmação está em desacordo com o que a Epic disse sobre o Google em abril, quando afirmou que o software baixado fora da Google Play Store estava em uma desvantagem significativa quando comparado ao conteúdo baixado diretamente do próprio mercado do Google. A Epic citou várias manobras técnicas e de negócios do Google, incluindo avisos de segurança repetitivos que afetam softwares de terceiros, avisos de malware excessivamente agressivos e programas de segurança que bloqueiam completamente programas perfeitamente inocentes.

A Apple e o Google são concorrentes há muito tempo no espaço móvel, e não é surpreendente que o Google queira se separar da luta de seu rival, mesmo quando eles compartilham um inimigo comum. Ao enfatizar a liberdade e disponibilidade de distribuição de terceiros, o Google está claramente procurando construir um caso mais forte do que o da Apple em resposta às alegações da Epic Games de que ambas as empresas são anticoncorrenciais.

A Epic não está claramente impressionada e é improvável que a empresa de desenvolvimento recue tão cedo. Essas brigas na loja de aplicativos são uma questão legal tremenda e, quando finalmente forem decididas no tribunal, podem ter ramificações importantes, não apenas para Fortnite, mas para toda a indústria de jogos, nos próximos anos.

Leia também: