PS 5 vs XBS
Imagem: Divulgação

Quando se trata das guerras dos consoles, a geração oito foi um pouco alarmante. A maioria das estimativas (a Microsoft não publica seus números reais de vendas) sugere que o Xbox One está se aproximando de 50 milhões de unidades vendidas, enquanto a Sony conseguiu vender mais de 100 milhões de PS4 em todo o mundo.

A Sony dominou a geração por vários motivos. A Microsoft, de maneira infame, fez um trabalho horrendo ao vender seu novo console como um dispositivo de “jogo”, com seu lançamento apresentando quase nenhum jogo, concentrando-se nos recursos de mídia da funcionalidade multimídia do console.

Isso, associado ao fato do PS4 ser mais poderoso e consideravelmente mais barato, significava que a Sony havia efetivamente vencido a geração antes mesmo de começar. No entanto, a Microsoft está em uma posição muito melhor nesta geração para comer no mercado da Sony: eles têm o console mais poderoso e alguns exclusivos alinhados, como o tão esperado Halo: Infinite.

A Sony, portanto, não poderá confiar numa incompetência da oposição para vencer a nona geração de consoles e precisará procurar outras maneiras de dominar a concorrência pela segunda geração consecutiva. Aqui estão alguns bons lugares para começar.

5. Naughty Dog’s Next IP

A Naughty Dog mantém um forte argumento como um dos melhores desenvolvedores de videogames do mundo no momento. O estúdio criou algumas das séries mais queridas da história dos jogos, desde plataformas malucas em 3D da série Crash Bandicoot a thrillers baseados em personagens como The Last of Us.

Com The Last of Us 2 finalmente aí – e vendendo mais de quatro milhões de cópias – a atenção se voltará para o que o estúdio trará seguir. O vice-presidente Neil Druckmann deu a entender que eles podem lançar um novo IP, e essa seria a melhor direção a seguir.

Os jogos da Naughty Dog sempre conseguem reunir níveis extraordinários de hype devido à sua reputação estelar como estúdio, o que significa que um novo IP deles tem o potencial de ser o que Crash era para o PlayStation original e o que Uncharted era para o PS3.

Seu novo jogo é supostamente um shooter steampunk em primeira pessoa, que não é exatamente um mercado inexplorado. No entanto, se houver alguém que possa se destacar em um gênero cada vez mais concorrido, é a Naughty Dog.

4. Ter o maior número possível de jogos PS4

Na última geração, a Sony se beneficiou da falta de compatibilidade com versões anteriores, remasterizando uma série de títulos do PS3 para torná-los jogáveis ​​em sistemas modernos. No entanto, com a notícia de que os jogos PS4 serão jogáveis ​​no PS5, a Sony terá dificuldade em vender uma nova versão de um jogo para os consumidores, que eles já podem jogar no sistema de qualquer maneira.

Se a Sony estiver disposta a se esforçar para aprimorar seus exclusivos do PS4 para o PS5, seja através de atualizações gráficas ou desbloqueando a taxa de quadros, isso poderá dar vida nova a muitos desses jogos. A mudança para a próxima geração pode ser mais fácil de suportar para muitos, se eles sabem que ainda têm toda a biblioteca exclusiva do PS4 com uma aparência melhor do que nunca, especialmente para os jogadores do Xbox que podem ter sentido falta dessa geração.

Em 2022, se alguém que compra um novo PS5 sabe que também pode comprar o Homem-Aranha por X Reais na PS Store sem precisar se preocupar com a aparência de um produto de última geração, a Sony pode criar um mercado totalmente novo para si. Além de expandir bastante a linha de jogos, eles precisam atrair os consumidores para longe da série X.

3. Reduzir seus preços em relação a Microsoft

Em 2013, a Microsoft não só largou a bola com o lançamento do Xbox One como a jogou por um desfiladeiro do tamanho do Kinect, lançando seu console mais recente por US $ 499. Um preço que parece baixo para os valores brasileiros, mas não para o americano, e este valor em parte foi atribuído à inclusão forçada do acessório controlado por voz.

A Microsoft parece ter aprendido a lição desta vez, no entanto, os dois gigantes de console estão atualmente travados, esperando um pelo outro para dar o primeiro passo. A Sony, no entanto, tem a vantagem sobre a Microsoft a esse respeito.

Enquanto a Microsoft tem a árdua tarefa de tentar reconquistar muitos dos consumidores que trocaram do Xbox 360 pelo PS4, a Sony simplesmente fez o possível para manter aqueles que compraram um PS4.

Portanto, tudo o que a Sony realmente precisa fazer é garantir que eles ofereçam o preço mais alto e mais recente pelo menos de forma competitiva com a Série X. Mesmo que seja de trinta a cinquenta dólares mais caro que a Série X, isso ainda deve ser suficiente para muitos não parecer que estão desperdiçando dinheiro para obter melhores jogos.

2. Corrigir as falhas de streaming do PS Now

batman arkham knight
Imagem: Divulgação

Apesar do seu lançamento difícil, o PS Now se transformou em um serviço totalmente respeitável, oferecendo uma excelente seleção de jogos por um preço sólido de aproximadamente 9 dólares por mês.

O serviço oferece acesso a uma variedade de excelentes exclusivos para PS4, como Marvel’s Spider Man, além de oferecer uma forte seleção de ofertas de terceiros mais antigas, como Doom. O problema para a Sony é que o Xbox Game Pass é um serviço bem melhor em geral.

Embora suas ofertas originais não possam competir com o catálogo de clássicos da Sony, as opções de compatibilidade com versões anteriores da Microsoft estão bem à frente dos da Sony. Considerando que, no PS Now, os jogadores precisam transmitir jogos de PS3 pela Internet, o Xbox Game Pass permite que os jogadores baixem os títulos no Xbox, o que é mais adequado para aqueles com pouca internet.

Em uma nota menor, a Sony deve procurar obter edições mais definitivas dos jogos em suas plataformas. Condicionar as pessoas a comprar o DLC para jogos como Batman: Arkham Origins separadamente em 2020 parece um tapa na cara das pessoas que já são donas do jogo.

Se a Sony conseguir solucionar essas falhas no PS Now, poderá negar um dos pontos mais vendidos da série X para muitos e seguir o caminho de derrotar a Microsoft novamente.

1. Mantenha os Exclusivos

Se há uma coisa que a oitava geração de consoles mostrou, não importa o que aconteça, é que os consumidores sempre favorecem o console com a melhor biblioteca. A Sony não venceu a geração atual porque criou o console mais poderoso no lançamento; eles não venceram porque ofereceram melhores serviços extras e, com certeza, não venceram porque fizeram o melhor em uma caixa de mídia no mercado.

Eles venceram porque ofereceram uma das melhores formações exclusivas de qualquer console de todos os tempos. Eles venceram porque tinham God of War, Horizon Zero Dawn, Homem-Aranha, Bloodborne, Uncharted 4, Persona 5, Detroit: Torne-se Humano, Ratchet e Clank, até Dawn, Days Gone, e claro… Knack.

Esses jogos são a razão pela qual a Sony conseguiu vencer a Microsoft neste último ciclo de consoles. O console da Sony claramente será um pouco menos poderoso que o Xbox Series X, o que significa que eles são incapazes de recorrer a isso como fizeram na última vez.

A Sony precisa garantir que eles tenham um fluxo constante de jogos sendo anunciados e lançados. Se eles puderem fazer isso, nada impedirá o PS5 de destruir o Xbox Series X.

Leia também: