Valorant
Imagem: Riot Games

Nomes de usuário e jogadores ofensivos são duas coisas que andam de mãos dadas. Desde que os Gamertags originais foram feitos, os jogadores se divertiram em criar os nomes mais ofensivos possíveis, algo que na maioria das vezes era uma tentativa pobre de humor, ao invés de um esforço para causar algum transtorno real.

Mas a partir de agora a brincadeira irá acabar porque Riot Games está tentando trazer uma atualização muito necessária para uma série de IDs de seus usuários. A conta oficial do Valorant no Twitter anunciou ontem (23), que o desenvolvedor está lançando a Mudança Forçada de Nome para nomes dentro do jogo.

De acordo com a postagem nas redes sociais, “justiça mais rápida” visa ser trazida para aqueles denunciados por nomes de jogadores ofensivos que violam o Código de Conduta do jogo. Os possíveis exemplos desses nomes incluem discurso de ódio e calúnias, para que os usuários não precisem se preocupar com a possibilidade de alterações em seus nomes de usuário normais.

Quando um jogador é denunciado, seu nome passa por uma verificação automática para decidir se é um título ofensivo. Caso a conta acione o novo sistema, o jogador em questão será forçado a alterar seu ID da Riot na próxima vez que fizer login em qualquer produto da Riot Games.

Aqueles que escolheram deliberadamente um nome que é ofensivo ou classificado como discurso de ódio estão, na verdade, com seus dias contados com estes títulos. Dado que o desenvolvedor do Valorant afirma que está tentando fazer do atirador algo “bem-vindo a todos”, é um pouco surpreendente que os usuários não sejam simplesmente banidos apenas por seus nomes.

Lembrado que a Nintendo fez o mesmo na semana passada com sua nova atualização do Switch. As brincadeiras de mal gosto acabaram e o “nem sabia” ou “foi sem querer”, já não são mais justificativas.

Leia também: