playing for the planet
O start na causa já foi dado. Imagem: Divulgação.

Nessa semana, representantes de sessenta países e vários empresários se reúnem em Nova York para participar da Cúpula de Ação Climática. O encontro que acontece na sede da ONU visa sobretudo firmar compromissos mais rígidos quanto às metas para se reduzir os impactos da ação humana na natureza. E para isso, políticos e empresários precisam fazer a sua parte. E a indústria dos videogames já se posicionou quanto a isso.

Vídeo cita Brasil.

Sob a bandeira da Aliança Jogando pelo Planeta (Playing for the Planet), Sony, Microsoft, Google Stadia, Ubisoft e outras 17 empresas firmaram hoje um pacto ambicioso: Colocar em prática uma série de ações que em 10 anos possam evitar a emissão de até 30 milhões de toneladas de CO2. Confira os principais compromissos firmados:

Sony

• Revelar novos progressos e planejar utilizar tecnologia de eficiência energética a fim de evitar 29 milhões de toneladas de emissões de CO2 até 2030;
• Introduzir o modo de suspensão de baixa energia para a próxima geração no PlayStation;
• Avaliar e relatar sua pegada de carbono;
• Educar e inspirar a comunidade de jogadores a agir sobre as mudanças climáticas.

Microsoft

• Anunciará a expansão de seu compromisso operacional existente com a neutralidade de carbono. Compromisso esse estabelecido em 2012, em seus dispositivos e jogos;
• Estabelecer uma nova meta para reduzir as emissões da cadeia de suprimentos em 30% até 2030. Isso inclui o fim da vida útil de dispositivos;
• Certificar 825.000 consoles Xbox como neutros em carbono em um programa piloto. 
• Envolver os jogadores em esforços de sustentabilidade na vida real por meio da iniciativa Minecraft ‘Construa um Mundo Melhor’.

Google Stadia

• Produzirá um novo guia de Desenvolvimento de Jogos Sustentáveis;
• Financiar pesquisas sobre como “cutucadas verdes” podem ser efetivamente incorporadas ao jogo;
Supercell (Clash of Clans) irá compensar toda a pegada de sua comunidade, Rovio (Angry Birds) compensou o impacto de carbono de seus jogadores carregando seus dispositivos, e Sybo  (Subway Surfer) e Space Ape (Fastlane) compensarão 200% do estúdio e o uso de energia móvel de seus jogadores. Os documentos de orientação ajudarão outras empresas a tomar ações semelhantes;
O Wild Works (Animal Jam) integrará elementos de restauração nos jogos e assim como o Green Man Gaming, eles se concentrarão em restaurar algumas das florestas do mundo com as principais iniciativas de plantio de árvores.

Ubisoft

• Desenvolver temas ecológicos no jogo e buscará materiais de fábricas ecologicamente corretas;
• A Sports Interactive  eliminará 20 toneladas de embalagens, mudando de plástico para uma alternativa reciclada para todos os futuros lançamentos do Football Manager;

Creative Mobile

ZooCraft da Creative Mobile evoluirá para um jogo focado na conservação, com a Reliance Games (Little Singham) gerando conscientização no mercado de jogos móveis que mais cresce, criando conscientização com crianças para torná-las embaixadoras da mudança climática em eventos e iniciativas em jogos na Índia;
• A maior plataforma independente de jogos da China, a iDreamSky , comprometeu-se a colocar estímulos verdes em seus jogos.

E-Line Media

A E-Line Media (Never Alone, Beyond Blue), Strange Loop (Eco) e Internet of Elephants (Safari Central) compartilharão sua experiência de criar jogos de alto impacto ambientalmente orientados para a aliança em questão.

Twitch

Por fim, a Twitch  comprometeu-se a utilizar sua plataforma para espalhar esta mensagem para a comunidade global de jogos;
• Juntamente com a Niantic Inc (Pokemon Go) compromete-se a envolver sua comunidade para agir em torno de questões de sustentabilidade..

Empresas que estão juntas nessa. Sentiu falta de alguma? Imagem: Reprodução Vimeo.

O que a ONU achou disso

Inger Andersen, diretor executivo do Programa Ambiental da ONU, entende o poder educativo que a indústria dos games tem nas mãos. “A indústria de videogames tem a capacidade de envolver, inspirar e cativar a imaginação de bilhões de pessoas em todo o mundo. Isso os torna um parceiro extremamente importante para enfrentar a emergência climática.

Somos encorajados pelo compromisso dessas empresas de jogos, o que mostra o reconhecimento de que todos devemos desempenhar nosso papel no esforço global de reduzir as emissões de carbono e efetuar mudanças reais em direção à sustentabilidade”.

A página da Aliança firmada conta ainda com dois ebook que detalham todo o processo de reconhecimento e empenho da indústria de games nessa questão. De acordo com o que diz ali, o start já foi dado.