Street Fighter Ryu
Imagem: Capcom

Street Fighter da Capcom, é um dos jogos mais famosos de todos os tempos, em vários sentidos. Além de ser inovador como um game de luta, reacendeu os arcades no final dos anos 1980 e início dos 1990. Trouxe mecânicas até então desconhecidas e que muitos não acreditavam poder funcionar, como o controle de 6 botões.

E foi graças a esta inovação, que fomos apresentados ao Hadouken e Shoryuken do Ryu! Sim, do lutador japonês. Sabemos que o Ken também possui os mesmos golpes, mas neste TBT, iremos nos focar na lenda que busca ser o mais forte.

Ryu pode-se dizer, sempre foi o “player number 1”, enquanto Ken, seria o segundo, mudando apenas de cor. Lógico que não é bem assim, já que o personagem americano possui o cabelo diferente e com o tempo ganhou diferenças em seus ataques.

Mas voltando ao Ryu, o lutador possui um kit de ferramentas que incentiva os jogadores a adotar uma abordagem forte e consistente em sua jogabilidade, com estilos de jogo ofensivos e defensivos, tornando-o praticamente único.

Jogando com Ryu

É aqui que os movimentos especiais de Ryu entram em jogo. Mesmo que o jogador possa derrubar seu oponente com o lutador japonês, é geralmente aceito que o personagem tem um bom desempenho quando a pessoa que o controla é paciente e se concentra em analisar seu oponente antes de prever suas ações.

Daigo Uehara, um dos melhores jogadores do mundo, utiliza como ninguém a técnica da paciência.

Só porque o jogador deve ser paciente não significa que ele seja inativo. Paciência não deve ser confundida com passividade, e agir durante a fase “neutra” de uma luta, quando nenhum jogador tem uma vantagem clara, pode condicionar o oponente a cometer um erro.

Conforme analise do canal de jogo de luta do YouTube, Core-A Gaming, uma estratégia comum usada por personagens de projéteis é ficar fora do alcance de salto do oponente enquanto joga Hadoukens. Isso pode levar o oponente a pular sobre a bola de fogo para tentar acertar um Combo de alto dano enquanto Ryu ainda está preso em sua animação de bola de fogo.

No entanto, desviar-se da linha de alcance de salto do oponente significa que o jogador ainda está relativamente seguro. A verdadeira diversão vem quando o oponente pula. Core-A Gaming não reconhece isso diretamente, mas uma estratégia comum neste “jogo de bola de fogo” é reagir ao salto de um oponente com o corte superior do Shoryuken de Ryu.

Uma estratégia básica que gerou os esportes de jogos de luta

Atrair o oponente para pular e contra-atacá-lo com um Shoryuken anti-aéreo é um dos primeiros planos de jogo abrangentes na história do jogo de luta. Não é a única estratégia que se pode usar e tem muitas variáveis, mas é um método simples e eficaz que acabou moldando a forma como os títulos do gênero eram jogados e projetados.

Com base nessa estratégia, que se originou nos dias de Street Fighter 2, os jogadores formaram contra-estratégias e contra-contra-estratégias, criando um meta-jogo exclusivo para o gênero. Este meta-jogo resistiu ao teste do tempo, e mesmo estratégias básicas como essas ainda são usadas pelos melhores jogadores de jogos de luta do mundo.

Mesmo quando a popularidade de SF2 gerou sequências, expansões e outros jogos como King of Fighters, as estratégias de bola de fogo de Ryu mantiveram sua relevância. Da mesma forma, os desenvolvedores começaram a levar estratégias como essa em consideração quando lançaram expansões e sequências.

Terry assim como Geese, possuem golpes de “magia” que podem manter os oponentes afastados.

Personagens como Terry Bogard de KoF são igualmente capazes dessa estratégia básica como Ryu, e as edições posteriores de Street Fighter incluiriam lutadores com opções extras para contornar bolas de fogo. Isso os permitiu evitar a resposta antiaérea do Shoryuken e forçou os jogadores a alterarem seus hábitos para personagens diferentes.

Por exemplo, Cammy tem várias respostas à estratégia de bola de fogo de Ryu: seu Quick Spin Knuckle é invencível a projéteis e seu Cannon Strike altera o arco de seu salto, tornando mais difícil prever um anti-aéreo. Outros movimentos têm armadura, como em Street Fighter 4 onde um ataque de foco, permite que qualquer personagem absorva uma bola de fogo à custa de um dano temporário que se recupera com o tempo.

A coisa mais importante que essa estratégia simples realiza, no entanto, é ensinar os jogadores a aprenderem jogos de luta, tanto online quanto pessoalmente. A estratégia de bola de fogo de Ryu (que pode ser feita com quase qualquer personagem de projétil) ensina aos jogadores habilidades cruciais como espaçamento, reações, execução, condicionamento e previsão ao mesmo tempo.

Também fornece uma fórmula básica a partir da qual podem desenvolver suas próprias estratégias. Mais do que aprender combos ou escolher personagens de primeira linha, o processo de usar ataques e posicionamento cuidadoso para manipular o oponente é fundamental para vencer jogos de luta como Street Fighter de forma consistente.

Fonte: Screen Rant/Capcom/The FGC Place/Core-A Gaming

Leia também: