Free Fire
Imagem: Divulgação.

Após movimentar uma legião de alunos, acontece neste final de semana as finais regionais da Liga Escolar Brasileira de Esports, que reúne escolas públicas e particulares no maior torneio estudantil do país. O campeonato que é dividido em macrorregiões, norte/nordeste, centro-oeste, sul e sudeste, é 100% online e só participam alunos regularmente matriculados e que comprovem o rendimento escolar acima da média.

Liga Escolar de Esports, Edição de 2019

Afunilando

Das mais de 4 mil escolas inscritas este ano que levaram 5 mil alunos a disputarem a primeira etapa seletiva no início do mês,  restaram apenas 90 nesta fase. Cada macrorregião jogará em busca de se classificar para a grande final nacional no dia 26 de Julho, onde todas regiões finalmente se enfrentarão.

Mudança de jogo

Com relação a mudança de jogo deste ano, Gabriel Vinícius, CEO da PlayMatch, comentou que  “este ano escolhemos o Fortnite para o torneio, pois entendemos que ele amplia ainda mais o caráter democrático de participação de qualquer aluno, pois pode ser jogado em diversas plataformas (consoles, pc e mobile), assim mais alunos de 13 a 18 anos puderam se inscrever.” 

O projeto

A Liga que é uma iniciativa da PlayMatch, um elo de ligação entre jovens, educadores e pais, uma vez que mostra de forma prática como os games e esports, podem auxiliar no incentivo aos estudos, pois para participar os inscritos tem que apresentar uma declaração dos responsáveis, da escola e é claro comprovar que tem um bom desempenho em aula. 

“Criamos este formato, que envolve os pais e a escola, além do aluno, pois vemos que ainda existe um grande preconceito contra games e esports em geral. Ainda é muito comum, encontrar jogadores que tem ou tiveram dificuldade em seguir esta carreira devido a falta de conhecimento dos pais e entendemos que muitos antes mesmo de se consolidarem, acabaram abandonando a escola, que é muito importante na formação profissional de qualquer pessoa.” Declarou Edilson Fernandes, um dos fundadores da Liga Escolar Brasileira de Esports.

Liga Escolar de Esports, Edição de 2019

Objetivo

Criada para ser uma competição para estimular no aluno o que já é parte de sua rotina casual (jogar), a Liga Escolar quer trazer uma forma positiva para extrair melhores resultados acadêmicos, gerando motivação e até perspectivas para as novas profissões que estão surgindo relacionadas ao universo dos games e esports.

Patrocínio de peso

A Liga tem o patrocínio da ASUS, que busca aproximação e interação com um público mais jovem e pode desenvolver um incentivo à educação como um todo através de sua linha de produtos ROG que foi criada e desenvolvida especificamente para  quem esta começando.

Acompanhamento

As transmissões da segunda etapa, acontecerão neste final de semana nos dias 18 e 19 com a Grande Final Nacional em 26 de julho, e também fará uma campanha para dar a oportunidade a streamers iniciantes de serem selecionados para transmitirem o conteúdo em seus canais, cedendo, portanto, os direitos de imagem da Liga Escolar pontualmente. Serão 40 streamers no total, 10 em cada plataforma:  Facebook Gaming, Twitch, Youtube Gaming e NimoTV, alcançando um maior número de espectadores.

LIGA ESCOLAR BRASILEIRA DE ESPORTS – FINAIS REGIONAIS

REGIÃODATAHORÁRIO
SUL18 JUL10:00
SUDESTE18 JUL16:00
NORTE/NORDESTE19 JUL10:00
CENTRO- OESTE19 JUL16:00

Os 90 melhores de cada região disputarão 06 partidas onde os 23 melhores avançam para a grande final nacional.

Final Nacional (26 de Julho – 12hs):  23 melhores jogadores de cada macrorregião, totalizando 92 jogadores finalistas.

Premiações

– Bolsa integral PlayMatch PRO + Pacote V-Bucks 10.000

– Bolsa integral PlayMatch PRO + Pacote V-Bucks 4.000

– Bolsa integral PlayMatch PRO + Pacote V-Bucks 2.500

– Bolsa integral PlayMatch PRO + Pacote V-Bucks 1.000

5º ao 15º – Bolsa parcial (70%) PlayMatch PRO

16º ao 50º – Bolsa de 50% no PlayMatch PRO

51º ao 100º – Bolsa de 30% no PlayMatch PRO

Leia também: