Cristiano Ronaldo e Coca-Cola: Episódio pode respingar em outras marcas?

Games, shampoo, calçados, roupas, CR7 já fez publicidade de meio mundo de coisas. Será que o episódio pode respingar em alguma delas?

Publicado em 19/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (14), Cristiano Ronaldo quebrou dois recordes durante a Eurocopa 2021, mas o que também marcou a oportunidade foi a entrevista que o astro do futebol português deu antes da partida entre Portugal e Hungria.

Assim que se acomodou na cadeira, o atacante lusitano removeu duas garrafas de Coca-Cola que estavam posicionadas na sua frente e levantou uma garrafa de água, em um nítido gesto incentivando para que as pessoas consumam mais isto do que refrigerante.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atitude repercutiu pelo mundo, muita gente associou isto à queda das ações da Coca-Cola e os organizadores ficaram numa baita saia justa com a marca, parceira de longa data. Mas a pergunta que não quer calar é: no que deu essa história? A resposta: Nada. Bom, alguma coisa sempre dá quando envolve uma polêmica entre uma celebridade e uma marca, nem que seja uma reflexão sobre os riscos que isto traz para ambos os lados. Acompanhe:

Se recomendar, tem que usar

Cristiano Ronaldo já fez propaganda de meio mundo de coisas, que vão de tênis a aparelho de ginástica facial. Sua imagem também já foi parar até nos games, onde os jogadores passam horas jogando com a coluna torta. Até aí nada demais, mas o episódio recente reforça uma antiga premissa da publicidade: Se você recomenda algo numa propaganda é porque se identifica com aquilo e usa aquilo.

Cristiano Ronaldo em ação pelo game Free Fire. (Reprodução/Youtube)

O problema é quando uma celebridade muito rica, dessas que pode comprar de tudo na vida, é escalada para ser mostrada usando um produto ou serviço que dificilmente as pessoas acreditariam que ela usa isso no dia a dia. Será que o Zezé de Camargo tem móveis da Marabraz, a Marina Ruy Barbosa usa Pantene? Muita gente duvida, mas o gesto de CR7 pode resgatar algumas lembranças que podem fazer ele cair em contradição. E é entre o fato e o mimimi que a treta reside.

Fitness de Taubaté?

Conforme dito acima, o ato do português pode resgatar algumas ações publicitárias dignas de comentários do tipo “Ora, vejam só”. Uma delas, por exemplo é o comercial de frango frito que CR7 fez para o KFC lá em 2013. Nele, CR7 come, com gosto, um pedaço do calórico frango frito da famosa rede de fast food. Ok, frango é mais saudável que Coca? É, mas o alimento é suficiente para gerar alguns haters diante do caso.

Resgate de publicidades ‘estranhas’

Sempre que um comportamento de celebridade polemiza em torno de algum apontamento, é comum que o tribunal da internet faça uma varredura na web pra puxar a capivara do sujeito no centro da treta. E no caso de um astro como Cristiano Ronaldo, do outro lado do mundo mora um comercial de um aparelho que é no mínimo estranho.

E essa vez que Cristiano Ronaldo usou um aparelho bizarro de ginática facial chamado Fitness PAO?

Uma marca japonesa de um assessório de ginástica facial chamado Fitness PAO se apoiou na figura de CR& para dar credibilidade no produto. Repare que o português não chega a usar o aparelho, deixando esse gesto para outros figurantes do comercial. Bom, ele não usou aí, mas há imagens dele num programa do Japão mesmo usando o aparelho. Tomara que a internet não faça memes com isto.

Ora, Ora, Ora….

A internet não esquece de nada. Tanto não esquece, que pelo Twitter estão compartilhando um suposto comercial de Cristiano Ronaldo inclusive com a própria Coca-Cola. “Então Cristiano Ronaldo não curte Coca-Cola, né? Bem, isso é estranho…. o cheque deve ter parado de cair” diz o australiano Jake Buckley.

Duelo de Titãs

Quem é maior, CR7 ou Coca-Cola? Bom, depende. de um lado está uma das empresas mais ricas do mundo, com valor de mercado estimado em mais de R$1,3 trilhão de reais (sim, você leu certo). Do outro, está um esportista jovem, vencedor, famoso, de boa aparência, com mais de 300 milhões de pessoas o seguindo no Instagram e que acabou de pirraçar uma das marcas mais valiosas do mundo, ao sugerir que as pessoas troquem a bebida calórica por água.

Se você perguntar para qualquer analista de mercado qual lado ele escolheria nessa briga, ele diria que é melhor não ter uma briga. Os motivos são variados. Há muito dinheiro, poder e influência de ambos os lados, e um choque dessa proporção, caso persista, pode ferir ambos em áreas que nem eles mesmos podem estar atentos no momento.

Cristiano começou? Depende também.

Você pode até achar que CR7 provocou, mas o que você diria de um refrigerante que vale por um saco de açúcar patrocinando um evento esportivo de alto nível? E de uma galera esportista fazendo comercial de cigarro? E do franguinho feliz que é mascote de uma empresa que abate milhões de frangos por mês? Pois é, às vezes, é a publicidade que começa a polêmica. Depende do seu olhar para isto.

Resultado

Conforme dito no começo, não deve dar nada. Isto vai ficar como um esbarrão entre dois grandalhões, que se olharam feio, mas seguiram seu caminho. Cristiano Ronaldo seguirá com seus gols e a Coca-Cola seguirá com seus produtos, que aliás, tem água no catálogo, conforme a empresa já fez questão de lembrar.

E já que o craque dificilmente vai se meter em outra discussão dessas, a gente resolveu fabricar uma polêmica na área gamer, que é o nicho mais tranquilo do mundo pra condenar uma coisa e recomendar outra. Só que não.

Imagine o Robozão tendo que explicar por que não joga um game que teve ele na capa um dia desses? Melhor driblar as polêmicas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio