TBT | Relembre a vida, o trabalho e a influência de Kentaro Miura, o criador de Bersek

Kentaro Miura morreu com 54 anos, mas seu legado viverá para sempre.

Publicado em 20/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Kentaro Miura faleceu com 54 anos de idade vitima de complicações cardíacas no dia 6 de maio, mas só foi anunciado hoje (20) por sua editora Hakusensha, responsável pela publicação da série Bersek. Conhecido como o criador, escritor e ilustrador da aclamada série Berserk, é difícil exagerar o tremendo impacto que seu trabalho teve no mundo dos jogos, mangás, filmes, anime, e até literatura.

O mangaká deixou para trás um legado monumental, que continuaremos a admirar nos próximos anos, à medida que novos criadores se inspiram em seu maravilhoso trabalho. Ele se foi muito cedo, por isso queremos olhar para trás, para a carreira de Miura e o trabalho duradouro que ele deixou para trás, junto com o quanto sentiremos sua falta e os mundos que ele ajudou a criar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bersek

Berserk apareceu pela primeira vez em cena em 1989, inspirando-se em Violence Jack e Fist of the North Star para criar um conto mais sombrio e comovente que não teve medo de mergulhar nos temas mais amplos de destino, moralidade e resiliência da humanidade em face de adversidades incalculáveis. Era incrivelmente mórbido, inundado de sexo, violência e revelações de enredo que frequentemente deixavam os leitores desconfortáveis. Foi inovador, uma identidade evidente em seu sucesso imediato. Berserk se estabeleceu em uma das séries de mangá mais vendidas de todos os tempos, levando a adaptações infinitas que se expandiram no universo com grande efeito, mas nunca alcançou a excelência do trabalho original de Miura.

O mangá foi ganhando força ao longo de sua extensão original, mostrando o imenso talento de Miura como artista e contador de histórias. Como ilustrador, ele se sente quase incomparável ao expressar a loucura desesperada do homem, apresentando o protagonista Guts indo contra bestas do outro mundo e obstáculos monstruosos que nenhum ser humano deveria ser forçado a enfrentar.

Miura estava criando painéis tão lindos que poderiam ser exibidos em um museu, um renascimento moderno das ilustrações de Dore no Inferno de Dante, apresentando horrores que nossa mente não deveria ser capaz de imaginar. Mas Miura quase fez com que parecesse fácil. Sem essas coisas, a fantasia obscura simplesmente não seria a mesma.

Influenciando o universo dos jogos

Apesar de tais desafios, nosso herói continua avançando, assim como Miura fez com cada novo arco narrativo que não teve medo de ultrapassar os limites, para consolidar seu nome como alguém que pertence firmemente aos anais da história. Se você ainda não leu Berserk, está perdendo muito. É uma obra absurdamente influente, inspirando vários dos maiores jogos da história recente.

Dark Souls é o exemplo mais óbvio. O mundo distorcido de Lordran de Hidetaka Miyazaki foi extraído diretamente da desesperança excessiva de Berserk e o traduziu em uma experiência de RPG implacável que mostra aos jogadores o prazer no ato de punir. Você aprende a superar obstáculos, a bater com as mãos sangrentas contra uma parede que se recusa a ceder.

Depois que tudo se torna “claro”, é quase uma sensação de boas-vindas, uma jornada confortável por um mundo solitário onde toda esperança parece perdida, mas ainda havia algo porque lutar em meio à horda de criaturas hostis e contos enigmáticos da escuridão. Bloodborne, Sekiro e Elden Ring continuam a construir sobre o reino da fantasia sombria que Berserk ajudou a criar, e muitos esforços semelhantes se seguirão, porque o trabalho de Miura deixou um grande impacto.

Infelizmente, nunca vimos a narrativa completa de Berserk chegar ao fim, com Miura se tornando conhecido por seus longos hiatos entre o lançamento de capítulos. A história se tornou díspar e inconsistente em sua entrega, mas a qualidade permaneceu, assim como a paixão de contá-la que, apesar de girar em torno de violência gráfica e monstros horríveis, conseguiu criar um conto comovente de amor, tristeza e aceitação em um mundo que tentou derrubá-lo. Perdemos um indivíduo icônico muito cedo e precisamos lembrar tudo o que ele representou e como seus esforços criativos inspiraram tantos.

Sua influência é quase incomparável, com o arquétipo do cavaleiro das trevas que conhecemos surgindo de seu trabalho e apenas dele. Já viu um cara carregando uma espada gigante em um jogo ou anime que você ama?

Bem, Berserk’s Guts era o cara com uma grande espada. Agora, ele será plantado no solo como uma vigília por tudo que Kentaro Miura representou. Descanse em paz.

Via: The Gamer/Bersek Fandom/Steen It

Siga o Observatório de Games nas redes sociais

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio