10 momentos pra você dizer “Eu entendi essa referência” no novo filme de Mortal Kombat

Publicado em 29/4/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se teve uma colaboração que o Capitão América dos cinemas fez em nome da zoeira na web, essa contribuição foi cravar sua imagem no meme “eu entendi essa referência”. E é com essa frase que os fãs da cultura pop podem se munir na hora de avaliar os muitos easter eggs que compõe o novo filme de Mortal Kombat, que vem cheio de referências não só aos jogos, como também a outras partes daquilo que gostamos. Faça as vezes do Vingador e acompanhe conosco:

Fulano Wins

Cravado pela franquia Street Fighter, a ideia de colocar uma voz para anunciar que um jogador venceu o round foi adotada também por MK, mas com o diferencial de ter o nome do jogador citado. No filme, Kano faz a vezes do narrador e manda para ele mesmo um expressivo “Kano Wins”. Pegamos essa. Próxima.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Zoeira caseira

Dá pra dizer sem medo de errar que Kano é o agente da zoeira no filme, o popular “alívio cômico”, um elemento muito utilizado por roteiristas que é encarregado de trazer um contraponto aos possíveis excessos de violência/seriedade/chatice que contenha um filme. Nesse novo Mortal Kombat, Kano apelida Raiden como “Gandalf” e chama os ataques mágicos de seus camaradas como “merda de Harry Potter”.  Sobre essa parte, duas coisas:

1 – Tá tudo em casa. Gandalf e Harry Potter são obras da Warner, mesma firma que pilota Mortal Kombat nos cinemas.

2 – Vamos combinar que esse apelido cairia muito melhor no filme dos anos 90, quando Christopher Lambert era o Raiden. Uma pena não ter a figura de Gandalf nessa época pra comparar.

You Can’t Touch this

Essa aqui pra rir tem que manjar de anos 80. Kano chama Liu Kang de MC Hammer, por causa das suas calças que lembram as do icônico dono do hit You Can’t Touch This. Tem jovi lendo isso aqui? Pera, que a gente explica a zoeira, era esse cara aí:

Flawless victory

Quem nunca disse “Flawless victory” (“Vitória perfeita”) imitando aquela voz sinistra do narrador assim que um oponente acabou de tomar um pau no round, simplesmente nunca jogou Mortal Kombat. No filme, isto é dito por Kung Lao, ao matar Nitara.

“Fatality”

De novo Liu Kang faz as vezes do narrador, e manda um comentário que a gente sabe de onde veio.

Orelhão de Jax

Essa aqui é para os veteranos. O golpe em que Jax estoura a cabeça de seu oponente no filme é um fatality conhecido lá em Mortal Kombat II. Você se lembra do popular “Orelhão” que Jax dava aos cambaleantes condenados? bom, pelo sim ou pelo não, vale a pena conferir isso abaixo:

Aquela rasteirinha nojenta

Historicamente, Liu Kang tem duas manobra que irritam PROFUNDAMENTE quem está jogando contra ele. Uma é aquela pedalada que ele dá na cara do outro, que a gente chama de iabadaba badabadái. A outra é aquela rasteirinha nojenta que a faz a gente cair que nem um idiota no chão. Essa tem no filme, e é Kano que passa essa vergonha.

“Sua alma é minha”

Ao matar Kung Lao, Shang Tsung diz a ele: “Sua alma é minha!” Pegou, né? Fácil.

Com k

Aqui, uma referência óbvia ao termo que define o jogo pra brincar com o por que de “Combat” estar com “k” e não com “C”, que é como se escreve corretamente. No filme, o novato personagem Cole Young observa que “Mortal Kombat” está escrito incorretamente. 

A explicação para essa escolha tem versões diferentes quando se pergunta para os criadores da série, Ed Boon e John Tobias. Para Ed, “Combate” era um nome feito para o jogo e alguém adicionou um K para ser misterioso. Já Tobias disse que o K estava lá apenas para que eles pudessem registrar o termo.

Sub-Zero no Brasil

Aqui a referência soa mais como homenagem. Por que no Brasil e não em outro lugar com ares mais sinistros para um ninja gelado? A resposta pode estar em algo simples: Ed Boon adora o Brasil. Prova disso são as muitas vezes em que ele veio ao país falar sobre o jogo, local onde sempre muito bem recebido pelos fãs da franquia.

Para quem ainda não se convenceu que isso foi realmente uma referência carinhosa à consideração que ele tem ao país, vale se lembrar também que Kano tem uma skin de cangaceiro em MK11, que é inspirada nos trajes de Lampião. Se colocar os trajes do sisudo Lampião no zoeiro Kano e o Sub-Zero num país tropical não for uma prova do quanto a franquia é querida pelos brasileiros, contente-se com Blanka.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio