Activision Blizzard: Chefe de RH acaba deixar a empresa

Após saída do presidente da Activision Blizzard, do designer de jogos entre outros problemas, agora foi a vez do chefe de Recursos Humanos.

Publicado em 4/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As coisas não estão nada, mas NADA fáceis para a Activision Blizzard. Uma das maiores produtoras de jogos de todos os tempos está sofrendo com as repercussões mais do que negativas por parte de suas funcionárias a respeito de assédio e abusos sexuais. Isto acabou levando a empresa a ser processada pelo estado da Califórnia e após ela ter dito que isto era tudo um “erro”, seus funcionários entraram em greve.

Isto acarretou na saída do presidente da Blizzard, J. Allen Brack, além dos problemas com a saída de pessoal de design do jogo Diablo Immortal, o que acabou por levar ao adiamento do título para 2021. Agora, outro executivo da Blizzard deixou seu cargo, Jesse Meschuk, m dos principais nomes do Recursos Humanos da empresa! A informação foi dada por Jason Schreier, da Bloomberg em seu Twitter.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Meschuk, além de sua função como chefe de RH, também era o diretor de pessoal sênior da empresa. Sua saída também segue o designer de jogos sênior da Blizzard, Craig Morrison, que anunciou na semana passada que foi seu último na empresa. No rastro do processo, a Blizzard continua tentando se recuperar. Apesar de prometer mudanças em um discurso aberto aos funcionários e ao público, a resposta foi nula o que resultou na formação da ABK Workers Alliance por seus funcionários.

Esta coalizão segue uma saída massiva dos funcionários da empresa, sendo a culminação do desejo desses por mudança. Ele teria recebido as demandas da coalizão, mas a Blizzard ainda não agiu com relação a elas. Para alguns, o que talvez seja mais desanimador nesse desenvolvimento é a falta de propriedade e responsabilidade de Meschuk que sua saída sugere.

Considerando a ladainha de testemunhos e informações que saíram dos funcionários da Blizzard sobre o assédio contínuo, a aparente falha de Meschuk em ajudar essas pessoas e ajudar a tornar o local de trabalho melhor para elas é ainda mais enfatizada por sua rápida saída. Não é a pior reação que um executivo de uma empresa poderia dar, já que alguns chefões da Blizzard criticaram os denunciantes e a controvérsia, sendo que para muitas pessoas a única maneira de fazer com que o mundo perceba o que está acontecendo, são estas medidas.

Mesmo que elas pareçam extremas, vale sempre destacar, que o abuso contra as pessoas é que torna algo completamente inadmissível, além de uma funcionária ter cometido suicidio em uma viagem de trabalho que ela fez com um supervisor do sexo masculino. Quer saber mais, abaixo deixamos os links com os acontecimentos:

Via: Bloomberg/Game Rant
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar