Publicidade
Mercado

Após caixa de som gamer, LG investe em maior eficiência energética em linha de ar-condicionado

A marca, que recebeu o novo selo A do Inmetro recentemente, possui mais de 41% de liderança na categoria inverter e quer ampliar ainda mais sua participação no mercado
Gostou? Compartilhe!
LG DUAL INVERTER
O ar-condicionado da linha Dual Inverter Voice, da LG. (Imagem: Divulgação)
Publicidade

Após anunciar sua entrada com força na parte sonora do mercado gamer, a LG Electronics está apontando seus esforços em outro segmento, o de ar-condicionado. E embora a empresa já esteja no terceiro ano consecutivo ocupando a liderança deste mercado (com mais de 41% na linha Inverter – Via Gfk), a LG anunciou em janeiro uma série de novidades que pretendem sustentar essa posição.

Trata-se do compressor Dual Inverter, que proporciona uma redução de até 70% no uso de energia com refrigeração até 40% mais rápida, além de ser a única marca do mercado com os dados validados por uma certificadora internacional TUV Rheinland.

70% mais econômico e mais silencioso

Os aparelhos convencionais trabalham com um compressor de velocidade fixa, que fica desligando automaticamente assim que atinge a temperatura desejada no controle, e sendo acionados novamente assim que o seu sensor indica que essa temperatura saiu do calibre atingido.

Continua depois da Publicidade

Já no caso do compressor com Dual Inverter, a mesma função é feita sem gastar tanta energia, já que trabalham com controle de diversas velocidades, sem necessidade de ficar ligando e desligando, auxiliando e muito no baixo consumo de energia e ainda por ter rotores duplo dão maior estabilidade a máquina, menor desgaste o que gera uma durabilidade maior e ainda diminuem o nível de ruído como um todo.

Um país quente, mas com poucas casas contempladas por um aparelho

Segundo André Pontes, Gerente de Produto de Ar-Condicionado da LG, apenas 22% das moradias no Brasil possuem ar-condicionado, número que reforça o enorme potencial deste mercado. Segundo a Gfk, estima-se ainda que em junho de 2022, 55,8% dos ares-condicionados residências do Brasil são de o modelo inverter.

Há seis anos, tínhamos um índice de domínio das residências brasileiras de 78% de ares-condicionados da categoria convencional e 22% com tecnologia inverter, em poucos anos esse número já mudou bastante. Com a nova regulamentação, tende a ficar ainda mais visível para o consumidor o selo A para o modelo inverter, o que é muito importante para o segmento, já que os consumidores vêm demonstrando uma maior preocupação com eficiência energética. Portanto, a expectativa é de que em poucos anos, o mercado se transforme praticamente todo como sendo da categoria inverter”, conta André.

CONTEÚDO RELACIONADO