Casal japonês ganha na loteria, trolla empregos e filhos, mas isso não é o pior

Confira o que este casal fez

Publicado em 21/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todo mundo já fez o exercício de se imaginar ganhando um prêmio de loteria. Abandonar o emprego, comprar carros, mansões, proporcionar tudo que seus filhos quisessem, como todos os videogames e jogos do momento, seriam apenas algumas das coisas que faria qualquer um que metesse a mão numa grana que pode durar gerações. Em suma, a gente sempre pensa em coisas ligadas a alguma maluquice.

Contudo, não foi isso que fez um casal japonês, que ganhou nada menos que 100 milhões de ienes, cerca de quase R$5 milhões em conversão atual, ou, se você quiser olhar por uma lado mais vibrante, o equivalente a mais de 20 anos de trabalho de um deles.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sob condição de anonimato, o casal deu uma entrevista ao site nikkan-spa, que revelou algumas particularidades do que se tornou a vida da família depois que eles ganharam na Takara Kuji, a Mega Sena de lá. O que será lido a seguir pode chocar a muito (ou não). Confira:

Não saíram do emprego

Deu pra ver a cara que você fez daqui da redação. Pois é. O casal afirmou que nenhum dos dois saiu do emprego, e mais: trabalham mais satisfeitos do que nunca. Kenta Nakamura (Nome fictício), de 48 anos, segue trabalhando normalmente em uma empresa de produtos eletrônicos, onde possui um cargo comum e não é nem mesmo o gerente de seu departamento.

Diante de um sistema que dá poucas oportunidades de ascensão, Kenta também não se preocupou mais em subir de cargo, e segue trabalhando (ou seria trollando?) normalmente. “Mesmo antes da loteria, o meu departamento tem pouca hora extra, os lucros são baixos e a minha renda anual é de ¥5,5 milhões. Os funcionários do mesmo nível que eu que estão no departamento de vendas ganham ¥1 milhão a mais por ano. Antes eu queria pedir transferência, mas agora não tem mais necessidade”, revela.

Uma pesquisa do Instituto de Políticas de Trabalho e Treinamento do Japão diz que 34% dos trabalhadores de empresas japonesas não conseguem se tornar mais do que chefes de setores. Juntamente a isso, Kenta declara ainda que trabalha com mais gosto do que nunca.
A abundância financeira me deixou mais tranquilo com as minhas obrigações. Até as atividades que eu domino, mas nunca gostei de fazer, eu passei a me dedicar com mais vontade. Não tem nada melhor do que trabalhar se sentindo bem”, declara.

Não avisaram os filhos

Você acaba de se colocar automaticamente no lugar desses filhos. Pois é. O casal declarou também que não informou aos filhos que ganhou um prêmio da loteria. O motivo, de acordo com eles, é não deixar o dinheiro subir a cabeça dos dois filhos que possuem. Isso significa que neste momento um deles pode estar ansioso para ganhar um jogo de aniversário, quando na verdade poderia mitar em Akihabara, o famoso bairro de eletrônicos de Tóquio.

E o que fizeram com o dinheiro?

Aplicaram. A esposa de Kenta, (que, aliás, foi quem jogou e ganhou na loteria), trabalha em uma empresa do setor financeiro, e ao receber a quantia achou melhor investir boa parte desse dinheiro. “Minha esposa trabalhava em uma empresa do setor financeiro. Ela aplicou o dinheiro da loteria e o fundo cresceu. Hoje vivemos em uma tranquilidade plena”, diz. Se deu resultado? Os 100 milhões viraram 300 milhões.

Pequenos luxos

Ok, coube um pouco mimos com a bolada. A primeira coisa foi quitar o financiamento da casa numa paulada só, o que garantiu um bom desconto. Depois, algumas viagens ousadas foram feitas, mas sem levantar suspeitas. Nada muito difícil de fazer, já que a qualidade de vida no Japão permite se organizar boas viagens para a maioria da classe trabalhadora. Melhorias no dia a dia também foram feitas, mas nada que fizesse emprego, filhos e parentes suspeitarem de nada.

O “pior”

Quem leu tudo isso até aqui pode, em algum momento, pensar mais ou menos assim: Ok, estão exercitando a humildade, trollando empregos e família, mas logo chutam o balde e vão viver uma vida de milionário. Pois é, o problema é que toda essa história já tem nada menos que quatro anos que aconteceu, e o casal segue com o mesmo plano.

Assim, já tem quatro anos que eles pegam transporte para o trabalho, resolvem buchas, os filhos estudam e tudo segue na mais controlada harmonia. Vejamos até onde vai a famosa “paciência oriental”.

Via: Japão sem tarjas
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio