SONY
Fim da linha.

Há poucos meses de lançar o PlayStation 5, seu produto mais importante do ano, a Sony Brasil emitiu uma nota que está causando preocupação não só aos gamers mas também a todos os clientes da empresa. Isto porque o comunicado informar que a principal unidade fabril do país, localizada em Manaus, será fechada em 2021.

Funcionários se aglomeram em frente a fábrica da Sony em Manaus. Imagem: Reprodução.

Em comunicado à imprensa, a empresa japonesa, que está no importante polo industrial sulamericano desde 1972, alegou que “sempre adota medidas para fortalecer a estrutura e a sustentabilidade de seus negócios, para responder às rápidas mudanças no ambiente externo.”. Em outras palavras, o cenário financeiro como um todo é um dos prováveis culpados pelo encerramento das atividades fabris no país.

O que vai parar

De acordo com o comunicado, deixam de ser produzidos no país as televisões, aparelhos de áudio e câmeras. A mesma coisa vale para sua distribuição, ou seja, não haverá mais destes produtos no mercado chegando de maneira oficial nos varejistas.

Os modernos fones de ouvido da Sony também não estarão mais no mercado em 2021. Imagem: Divulgação.

O que vai continuar

Os produtos do segmento acima param de fabricados e distribuídos, mas tudo que for adquirido no país até o fechamento da unidade Manaus, seguirá com garantias e assistência técnica. Isso garante, por exemplo, que os produtos que apresentarem defeitos de fabricação poderão contar com serviço de reparo ou mesmo de substituição do item inteiro, caso este não possua condições de conserto, conforme aponta o Código de Defesa do Consumidor.

Vale observar que isso também tem data para acabar, uma vez que toda garantia possui um tempo de duração. E assim que tempo expirar, as autorizadas ficam automaticamente desobrigadas a resolver qualquer problema dessa natureza, salvo os casos de vício oculto.

No mais, a empresa informou à imprensa ainda que os demais negócios do grupo Sony no Brasil, como Soluções Profissionais, Sony Records e Sony Pictures Entertainment “continuarão a manter normalmente sua forte atuação no mercado local.”

A cantora Pablo Vittar em foto no site da Sony Music. A divisão musical da marca segue operante. Imagem: Sony Music

Funcionários

De acordo com o que repassado à imprensa, os 220 funcionários da fábrica amazonense serão demitidos. Ao que tudo indica, não há planos de remanejamento em pequeno ou médio prazo. A Sony informa ainda que está tomando todas medidas legais para que os envolvidos tenham seus direitos trabalhistas atendidos.

A Sony está tomando todas as medidas necessárias e está muito comprometida como empresa em empenhar seus esforços para garantir todos os direitos, o melhor tratamento e cuidados especiais aos seus colaboradores.” diz o comunicado enviado.

E o PlayStation 5?

De acordo com a Sony, o PS5 segue prometido para ser comercializado em terras brasileiras de maneira legal. Com isso, fica garantido, por exemplo que todos os recursos do produto que demandam certificação por parte de orgãos como Anatel, (que verifica processos técnicos como Wi-Fi e Bluetooh do aparelho), chegarão aos consumidores devidamente homologados.

Desde seus primórdios, a fabricação do PlayStation acontece inicialmente na cidade de Kisarazu, Japão. Contudo, nas última 3 gerações da marca, a produção foi sendo tranferida para a China, assim que o processo de montagem dos videogames atinge um nível máximo de otimização em sua produtividade.

Sony divulga visual do novo PlayStation 5; saiba quais são os primeiros  jogos do console

De supresa

Com quase 50 anos de Brasil, o fechamento da fábica pega clientes e fãs de surpresa, não só pelo iminente lançamento do PS5, mas também pela crescente linha de produtos que contava com uma boa divulgação nas redes sociais.

Outro ponto de estranhamento é notado ao lembrar do recente lançamento de produtos de ponta, como as luxuosas TVs de até R$56 mil, com selo de “prontas para o PlayStation 5”.

O modelo de 85”, que pode ser encontrado no e-commerce oficial da Sony, com preço de R$ 85.499,99. Imagem: Divulgação.

Ou nem tanto

Se por um lado o encerramento pegou muitos de surpresa, os mais atentos se lembrarão de que os sinais de crise já estavam aparecendo desde o anos passado, quando a Sony também deixou de vender celulares na América Latina, América Central e Oriente Médio, quando foi alegado uma queda nas vendas de seus smartphones ao redor do mundo.

Os demais negócios do grupo Sony no Brasil (Games, Soluções Profissionais, Music e Pictures Entertainment, incluindo Playstation) continuarão a manter normalmente sua forte atuação no mercado local.

Foto 2 - Sony Xperia XA2 Ultra Dual SIM - Preto - 64 GB - 4 GB
Sony Xperia XA2 Ultra Dual SIM. Até tem, mas não feito aqui.

Confira na íntegra a carta aberta da empresa, que termina pedindo compreensão e informando que reuniões podem acontecer para dar sequência a tudo envolvido ao fato em questão.

Comunicado enviado pela Sony a varejistas informa sobre encerramento das operações da fábrica no Brasil. — Foto: Reprodução

O Playstation 5 segue prometido para o final do ano, mas ainda não tem uma data de lançamento definida.

Leia também: