Publicidade
Escândalo

Empresa demite 150 funcionários por e-mail, motivo vaza e revolta geral

Empresa pode ser acusada de espionagem
Gostou? Compartilhe!
RH demissão
Caso pode render processo.
Publicidade

A Xsolla, uma empresa russa de serviços de pagamento que trabalha com desenvolvedores de jogos de videogame, demitiu recentemente 150 funcionários de uma vez só, por e-mail. E mais do que a carta genérica enviada aos dispensados, o motivo alegado é o que pode ser considerado o mais chocante para todos que leram o documento.

Veja também:

    No e-mail escrito por Aleksandr Agapitov, CEO e fundador da Xsolla, as 150 pessoas demitidas do escritório da cidade de Perm tiveram que ler que seu desligamento se devia a uma análise de big fata feita em cima de sua atividade. Nesta análise, os demitidos foram taxados de “não engajados” e “improdutivos”, dentre outras coisas, por ficarem muito tempo nas redes sociais.

    Além da observação de comportamento, os demitido ainda foram acusados de não estarem mesmo fazendo home-office durante a atual fase de pandemia, que o mundo enfrenta desde março de 2019. A mensagem com apontamentos duros e polêmicos do CEO vazou e chegou até a imprensa local, que se encarregou de atestar a veracidade dos fatos que, de tão chocantes, chegaram a ser considerados como fake news.

    Continua depois da Publicidade

    Confira a tradução do e-mail na íntegra

    Você recebeu este e-mail porque minha equipe de big data analisou suas atividades no Jira, Confluence, Gmail, bate-papos, documentos, painéis e marcou você como funcionário não engajado e improdutivo. Em outras palavras, você nem sempre estava presente no local de trabalho quando trabalhava remotamente.

    Muitos de vocês podem ficar chocados, mas eu realmente acredito que Xsolla não é para vocês. Nádia e sua equipe de atendimento fizeram parceria com sete agências líderes de RH, pois vamos ajudá-lo a encontrar um bom lugar, onde você ganhará mais e trabalhará ainda menos. Sasha o ajudará a obter uma recomendação, inclusive a minha. E Natalia vai ler seus direitos.

    Mais uma vez, obrigado por sua contribuição. Se você deseja manter contato comigo, escreva-me uma longa carta sobre todas as suas observações, injustiças e gratidão.

    Ao final da carta que tem chocado russos e o mercado gamer, o CEO ainda completa o recado expondo o nome de todos os outros 149 demitidos.

    A defesa

    Procurado pela imprensa local, o CEO Aleksandr disse que a empresa às vezes precisa tomar medidas difíceis e impopulares para continuar crescendo e evoluindo. 

    Queremos que todos os nossos funcionários pensem diariamente sobre como suas ações e decisões afetam o destino e o sucesso da empresa, porque temos metas muito ambiciosas para os próximos anos; é um dos valores da Xsolla e isto se reflete em tudo – desde os padrões operacionais até o sistema de remuneração.”

    Aleksandr Agapitov

    O CEO informou ainda que todos os funcionários receberão “pacotes de remuneração” e ajuda dos órgãos de RH.

    Espionagem? Especialistas respondem

    Ao que tudo indica, as máquinas da empresa que estavam em posse dos funcionários durante o home-office rastrearam o comportamento da equipe, o que levanta margem para se averiguar se isso caracteriza como espionagem.

    De acordo com Alyona Vladimirskaya, especialista em RH na Rússia, o uso de big data e IA neste setor violou direitos dos funcionários. “Medir o desempenho dos funcionários por seu tempo de rede e engajamento em vez de por resultados de trabalho digitalizados é desatualizado e extremamente ineficaz”, disse a especialista, que recomenda que os demitidos processem a empresa.

    Com quem trabalha a Xsolla

    Com produtos presentes em 200 países e atuante no mercado desde 2005, a Xsolla se define em seu campo de auto apresentação como uma empresa que cria ferramentas e serviços exclusivamente para videogames. no seu portfólio constam grandes nomes da indústria gamer, como Ubisoft, Epic Games, Steam e Twitch.

    Página da Xsolla que ostenta seus grandes clientes. (Imagem: Reprodução/www.Xsolla.com)

    Até o momento, nenhum dos clientes se manifestou sobre o caso da Xsolla

    CONTEÚDO RELACIONADO