Ex-chefe da Playstation concorda com decadência da E3

Sem sombra de dúvida o ano de 2021 foi um dos mais difíceis para o público e para a organização

Publicado em 17/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante décadas a E3 foi palco de grandes anúncios dos games, porém os tempos são outros e o evento não carrega o brilho que teve consigo outrora, pelo menos é o que o ex-chefe da Playstation, Shawn Layden concorda.

Em suas redes sociais, Layden acabou compartilhando um artigo da pushsquare, onde aponta que a edição de 2021 “fedia a desespero”. Porém, ao tratar sobre o texto, o ex-chefe se limitou a dizer “Não está errado”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alguns exemplos sobre a decadência da edição foi o anúncio que sequer havia imagem da DLC de Resident Evil Village, painel sobre séries da Ubisoft ou a conferência da Take Two simplesmente para tratar sobre o mercado de games.

O autor do texto ressalta que a pandemia, de certa forma, cooperou para que os estúdios não pudessem apresentar certos materiais, porém, a mídia internacional aponta que a falta de identidade do evento resulta em seu impacto menos relevante a cada edição.

Em uma votação realizada no site, contabilizando mais de duas mil pessoas, 49% assinalou a opção “nós realmente não precisamos da E3”.

De todo modo, é impossível tirar o mérito de empresas como Microsoft e Nintendo que foram os destaques, não só para a crítica, mas também ao público, em questão de novidades.

Via: Jorge Loureiro/Eurogamer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio