Ken Kutaragi (70), pai do PlayStation trabalha de graça em novo projeto

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para a maioria de nós, uma das maiores recompensas que se pode ter ao chegar numa idade avançada é ter a sua lucidez mantida. Se isso puder ser acompanhado de uma produtividade profissional, a satisfação é certamente ainda maior. É isso que provavelmente está sentindo Ken Kutaragi, fundador do Playstation. Com 70 anos recém-completados em agosto e financeiramente estável há décadas, o pai do videogame da Sony ainda não deu por encerrada a sua colaboração na área da tecnologia, e vai se dedicar à robótica e Inteligência Artificial.

Desde o final de agosto, o executivo da Sony tem trabalhado como CEO da Ascent Robotics de Tóquio. A empresa é atuante no ramo da Inteligência Artificial e dá seus primeiros passos neste ramo, mas já tem objetivos bem fixados: Criar robôs que possam trabalhar ao lado de humanos nas fábricas e centros logísticos, de maneira barata e segura.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com uma entrevista que o japonês concedeu para a Bloomberg, sua experiência na Sony pode ajudar muito a robótica no que se refere a gerenciamento deste setor. E para ajudar ainda mais nessa fase inicial da empresa, o japonês afirmou que não recebe salário, tudo para dar o embalo necessário para que a startup cresça o mais rápido possível.

Por enquanto, o maior mérito da empresa em seus dois anos de vida é uma colaboração para a Kawasaki Heavy Industries Ltd., no desenvolvimento de um braço mecânico. Além do braço, há uma colaboração no desenvolvimento de um software de direção autônoma para uma empresa não declarada.

Apesar dos desafios, o japonês está confiante. “Se não fizermos isso, outra pessoa o fará. A gestão é difícil, mas também era assim no PlayStation. É algo em que sou bom.” diz Kutaragi, em mais uma de suas típicas declarações que são vistas por muitos com arrogância. Seus episódios chamando o XBox 360 de “Xbox 1.5” e a opinião de que os fãs de PS2 deveriam trabalhar mais pra comprar um PS3 são coisas que vira jogam contra a sensatez do homem que hoje quer falar de inteligência artificial e robôs ao lado de humanos.

Kutaragi deixou a Sony em 2007, após a o turbulento lançamento do PS3, fase que gerou muitos prejuízos a empresa. Depois disso, o engenheiro fez parte dos conselhos da empresa de comércio eletrônico Rakuten, desenvolvedora de aplicativos SmartNews e GA Technologies, mas ainda contribuiu para a Sony como um consultor sênior de tecnologia.

Leia também:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio