Microsoft é processada por falha grave em joystick de Xbox One

Publicado em 15/10/2020
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma falha grave nos controles do Xbox One está fazendo a sua fabricante ser processada por um americano que está indignado. Trata-se de um defeito de fabricação que afeta o comando analógico do controlador, que passa a enviar comandos não efetuados pelo jogador.

O americano Donald McFadden afirma que a empresa tem conhecimento do problema mas o ignora, fator esse que teria levado Donald processar a Microsoft em abril deste ano.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O próprio McFadden observa que adquiriu o assessório Xbox Elite Controller e, não muito depois da compra, McFadden afirma que o joystick do controle começou a se desviar. Vendo isso, McFadden decidiu atualizar para o Xbox Elite Controller 2, apenas para ter o mesmo problema dentro de três a quatro meses.

Xbox Elite Controller está com movimentos conhecidos como “drifing” no analógico, vulgo derrapada. Imagem: Divulgação.

De acordo com McFadden, a Microsoft está bem ciente do problema depois de responder a inúmeras reclamações, no entanto, apesar disso, “não divulgou o defeito e se recusa rotineiramente a reparar os controladores gratuitamente quando o defeito se manifesta”.

De acordo com o que está apontado no processo “Uma simples pesquisa no Google sobre esse assunto revela vários fóruns e painéis de mensagens dedicados a desviar o assunto; Vídeos instrucionais do YouTube de usuários que tentam corrigir o problema por conta própria; e até mesmo a substituição de componentes de joystick da Amazon e outros vendedores”.

O Nintendo Switch também teve os mesmos problemas em seu controlador, o que por sua vez também rendeu à Nintendo alguns processos por conta desse mesmo tipo de defeito, que recebe o nome popular de “drifiting”, ou ‘derrapada’ em alusão ao movimento involuntário gerado na tela. A Sony também teve algumas reclamações sobre o mesmo tipo de defeito, embora os casos não tenham repercutido tanto.

Por enquanto, o processo ainda está em andamento e não se tem informações sobre o prazo para conclusão do mesmo.

Leia também:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio