Publicidade
Afeta mercado gamer?

Navio desencalha no Canal de Suez; Há prejuízo para mercado gamer?

Após dias fechando uma das rotas marítimas mais importantes do mundo, navio Ever Given desencalha, mas qual será o prejuízo?
Gostou? Compartilhe!
Canal de Suez
Complicado. (Montagem: Observatório de Games)
Publicidade

Após quase uma semana fechando uma das rotas marítimas mais importantes do mundo, o navio Ever Given, da Evergreen, finalmente conseguiu ser desencalhado do Canal de Suez, e a situação já em vias de ser normalizada por lá. Contudo, o engarrafamento gerado já apresenta prejuízos bilionários, além de muita dor de cabeça para os envolvidos.

Veja também:

    Continua depois da Publicidade

    Só neste atual momento, existem uma fila de cerca de 369 navios, que estão portando todo tipo de carga em seus interiores. E dentre essas cargas muito provavelmente há desde componentes eletrônicos até consoles propriamente ditos, que saem da Ásia diretamente para outros continentes. Produtos como PlayStation 5, Xbox Series e Nintendo Switch, que são feitos em continente asiático, podem enfrentar ainda mais problemas de escassez do que os que já enfrentam no momento.

    Vale lembrar que tanto PS5 quanto Xbox já estão em falta em muitos mercados, que desde seus respectivos lançamentos já enfrentam desafios que vão dos transtornos gerados pela pandemia de COVID-19 ao impressionante consumo recorde por parte dos fãs de cada franquia, que tem se tumulado até no Japão para garantir um desses produtos assim que ficam sabendo da disponibilidade.

    O tamanho do prejuízo

    de acordo com o Correio Brasiliense, o valor total das mercadorias bloqueadas, ou que precisam optar por uma rota alternativa, é diferente, segundo as estimativas: de US$ 3 bilhões, segundo Jonathan Owens, especialista em logística da universidade britânica de Salford, até US$ 9,6 bilhões, de acordo com a revista Lloyd’s List.

    O Egito, país que administra o canal, também sofre diretamente com essa situação. As autoridades do Canal de Suez calculam que o país perdeu entre US$ 12 milhões e US$ 14 milhões por dia com o fechamento, que registra um tráfego de quase 19.000 embarcações por esta via em 2020, segundo a SCA.

    O canal

    Ainda não se sabe qual é exatamente o tamanho do prejuízo gerado pelo encalhamento do navio, mas apenas para situar o tamanho do problema, vale a pena conhecer melhor um pouco da complexidade dessa passagem.

    O Canal de Suez é uma obra feita entre 1859 e 1869 sob o domínio do Império Otomano pela Companhia do Canal de Suez, formada por Ferdinand de Lesseps em 1858, foi inaugurado oficialmente em 17 de novembro de 1869.

    Vista da obra no Canal de Suez ao passar pelo limiar de El-Guisr, no Le Monde Illustré de 28 de setembro de 1867. Biblioteca Nacional da França.  © gallica.bnf.fr / BnF.
    Vista da obra no Canal de Suez ao passar pelo limiar de El-Guisr, no  
    Le Monde Illustré  de 28 de setembro de 1867. (imagem: Biblioteca Nacional da França. 
    © gallica.bnf.fr / BnF.)

    O canal oferece uma rota marítima muito mais econômica para as cargas que saem da Ásia com destino a Europa, cortando caminho caminho pelo Mar Vermelho até chegar ao Mar Mediterrâneo.

    qual a importância do canal de Suez? Liga quais mares? Está localizada em  que país? - Brainly.com.br

    E a economia é grande.Ao evitar os oceanos Atlântico Sul e Indiano meridional, uma viagem até os portos ingleses fica quase 9.000km mais curta, ou 10 dias de viagem indo a 20 nós.

    Canal de Suez - Brasil Escola
    The Suez Canal Shortens the Sea Route from London to the Middle East... |  Download Scientific Diagram

    Medidas

    O Canal de Suez tem cerca de 193km de extensão, mais de 200m de largura e com trechos que chegam a 24m de profundidade, se acordo com o site oficial do trajeto.

    De quem é a culpa se o seu videogame estiver aí?

    Almirante
    Almirante Osama Mounier Mohamed Rabie, Presidente e Diretor Administrativo do SCA. (imagem: SCA)

    Apesar do encalhamento ter sido atribuído inicialmente aos fortes ventos que vieram juntos com uma forte tempestade de areia, Osama Rabie, presidente da Autoridades do Canal de Suez (SCA), não descartou no sábado que uma “falha humana” tenha provocado o bloqueio. As próximas semanas de investigação devem trazer mais pistas sobre o ocorrido.

    CONTEÚDO RELACIONADO