Switches: Características e diferenças entre os modelos

Confira este guia básico para identificar qual é a sua necessidade na hora de adquirir um switch

Publicado em 28/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os switches são equipamentos que servem para conectar vários computadores em uma mesma rede local de computadores. Para atender a diferentes demandas, existem diversas categorias de switches, cada uma com sua peculiaridade e aplicação. A seguir, confira 5 categorias de switches e suas principais características:

Switch não gerenciável

Switch Não Gerenciado de 16 Portas DLink DGS-1016C

Este switch (como o próprio nome sugere) não é gerenciável, o que significa que ele não pode ser configurado. Ele é um dispositivo plug and play e é usado principalmente para aumentar a capacidade de portas disponíveis.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os switches não gerenciáveis são recomendados para empresas de comércio e escritórios de pequeno porte, por não possibilitar o monitoramento e configuração do dispositivo. Alguns dos modelos mais vendidos são: DES-1008CDGS-1008ADGS-1016C e DES-1024D

Switch Smart

Smart Switch Gigabit DGS-1210-52

O switch smart já é uma categoria que conta com dispositivos com algumas opções para gerenciamento e configuração inicial de segurança, eficiência e redundância. Por já contar com possibilidade de configuração do dispositivo, o switch smart é mais utilizado em empresas que já contam com o núcleo de T.I. para fazer os ajustes e gerenciar o equipamento. 

Já nesta categoria, é possível contar com um aparelho que tem portas para fibra óptica e que garante que a rede continue funcionando mesmo com problemas leves na infraestrutura. Um ótimo modelo para representar a categoria é o DGS-1210, que conta com 52 portas RJ45 e 4 portas SFP.

Switches gerenciáveis

Switch L3 Gigabit Gerenciável 54 Portas DGS-3130-54TS

Os switches gerenciáveis são dispositivos mais seguros que os das categorias anteriores e tecnologicamente mais avançados, que contam com maior eficiência e redundância. Estes upgrades permitem que a rede seja muito mais estável e que a conexão não caia.

Caso ocorram falhas, é possível detectá-las com rapidez e facilidade na rede inteira por meio desses switches que, via de regra, podem ser empilhados para criar uma rede mais robusta e interconectada.

Mais completos e complexos que as linhas anteriores, estes switches demandam um conhecimento da equipe de TI para configuração e gerenciamento. Nesta categoria, destaca-se o switch gerenciável DGS-3130-54TS, com 54 portas.

Switch Industrial

Switch industrial DIS-300G-8PSW

Existem também switches feitos para ambientes inóspitos, com grande variação de temperatura, poeira e raios, por exemplo, e que precisam de uma estrutura física especial para garantir o funcionamento do equipamento sem a interferência de agentes externos.

Feitos especialmente para estes locais, os switches industriais têm como característica principal a resistência, sendo que o equipamento unirá este aspecto a uma das categorias anteriores, ou seja, o switch industrial pode ser gerenciável, não gerenciável ou smart. Um bom exemplo de switch industrial é o DIS-300G-8PSW, um modelo resistente a pancadas e que suporta temperaturas extremas.

Switch para Data Center

Com funções específicas para uso interno de data centers, os switches para data center possuem configurações avançadas, voltadas para redes de alta velocidade de rede e transferência de dados de forma mais veloz

            Em geral, estes switches utilizam a fibra óptica para trafegar os dados que podem chegar até 100GB. Por serem equipamentos vitais para o data center, estes switches não podem ser desligados e por isso possuem peças modulares que podem ser substituídas para reparos com o equipamento em uso. Um dos equipamentos desenvolvidos pela D-Link especialmente para alimentar um data center é o DXS-3610, que você pode conhecer mais neste link.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio