The Last of Us 2 quebra record de The Witcher 3 e faz história

Publicado em 26/1/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O game da The Last of Us 2 está diante de uma marca histórica: a aventura desenvolvida pela Naughty Dog acaba de se tornar o jogo mais premiado de todos os tempos. Até então a honra cabia ao game The Witcher 3, da CD Projekt RED.

De acordo com o que foi levantado pelo Game Awards, TLOU 2 alcançou expressivos 261 prêmios e superou por troféu o jogo do bruxo Geralt. Embora o lançamento (2020) tenha sido um ano turbulento por conta dos estragos causados pela pandemia de COVID-19, The Last of US 2 enfrentou concorrentes de peso em vários aspectos, como Animal Crossing: New Horizons e Hades.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Destaques

Embora os prêmios tenham consagrado áreas importantes do jogo, foi nos diferenciais que o game acumulou méritos para chegar à marca de mais premiado de todos os tempos. Um desses diferenciais trabalhado que mais chamou a atenção em geral foi na área da inclusão.

Com opções de jogo para se ajustar às condições físicas de pessoas com vários tipos de deficiência, o game foi aclamado por esta parte do público, que embora tenham recebido cada vez mais atenção da indústria nos últimos anos, até então não tinha experimentado nada tão imersivo.

Um episódio que repercutiu muito no meio gamer foi a comoção por parte de Steven Saylor. Steven é consultor de acessibilidade em videogames e atua como editor de mídia do Can I Play That, um site dedicado para compartilhar experiências de gamers com algum tipo de deficiência.

streamer recebeu acesso antecipado ao jogo para poder dar seus apontamentos críticos, e o resultado foi o mais emocionante possível. Confira:

Em sua postagem no Twitter, Steven falou mais sobre a experiência:
Eu relutei em postar isso. Gravei minha reação quando vi pela primeira vez as configurações de acessibilidade em The Last of Us Part 2, pensando que seria um vídeo divertido para a posteridade. Eu não esperava isso. É por isso que fazemos o que fazemos. Obrigado, Naughty Dog.

O que vem depois disso tudo?

De fato, ainda é cedo para se fazer esta pergunta, já que os envolvidos ainda estão sob a ressaca da glória alcançada. Mas independentemente do que tenha acontecido com Joel Ellie nesse jogo, o PLANETA certamente não explodiu. E se não explodiu, algo ficou, e se algo ficou, é preciso perguntar aos responsáveis pelo game o que pode ser feito com isso. E perguntaram para Neil Druckmann, diretor dos dois jogos, e ele disse o seguinte:

Quando você começa a encerrar as coisas, criativamente há cada vez menos responsabilidades e minha mente não pode deixar de pensar na próxima coisa“, diz Druckmann. “Então, sim, a próxima coisa pode ser uma Parte III, a próxima coisa pode ser um novo IP.

Neil Druckmann, a mente por trás de The Last of Us.

Diretor está “FORA”

Vale lembrar que nenhum diretor do Naugthy Dog fez mais de três jogos, e que Druckmann é agora co-presidente do estúdio. Embora o alto escalão tenha declarado que há alguns anos Neil meio que desempenha essa função por lá, somente agora isso está oficializado.

No novo cargo, Neil prometeu que ainda vai atuar no front criativo, ajudando na parte criativa dos novos jogos que estão por vir.

Sobre a continuação do jogo, tudo indica que esse assunto está conservado no gelo. O que está começando a tomar fervura mesmo é o seriado da HBO inspirado no game, que é certamente o próximo conteúdo a ser experimentado pelos fãs da franquia. A promessa é de “fazer os fãs caírem o queixo.”

Leia também:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio