celular pokemon go
iPhones e Androids estão na mira.

Neta segunda (31), a Niantic anunciou que o game Pokémon Go não oferecerá mais suporte a vários dispositivos a partir de outubro. Os dispositivos Android 5, iOS 10, iOS 11 e iPhone 5s e iPhone 6 não serão mais suportados após a atualização. A informação foi passada pela conta oficial do jogo no Twitter.

Por enquanto, a empresa ainda não passou mais detalhes sobre esse desligamento. A decisão atinge donos de celulares poucos anos de uso, como pode ser o caso de quem tem um iphone 6, lançado em 2014, mas que ainda podem ser adquiridos zerados em alguns varejistas.

Depois da informação, muito internautas ficaram agitados e começaram a expressar suas dúvidas, angústias e desapontamentos pelas redes sociais. Diante disto, outros usuários já temem que seus celulares possam ser considerados “velhinhos” demais para caçar Pokémon, podendo ser os próximos a sair de campo.

“Em uma próxima atualização do Pokémon GO em outubro, encerraremos o suporte para Android 5, iOS 10 e iOS 11, bem como para dispositivos iPhone 5s e iPhone 6. Os instrutores com dispositivos não listados especificamente aqui não serão afetados e não precisam realizar nenhuma ação.”

Alguns fãs ficam confusos sobre se conseguirão jogar.

“Isso é uma piada! a economia social em todo o mundo está uma bagunça, a pandemia faz as pessoas decidirem entre comer ou comprar um novo telefone!”

“Que piada. Então, apenas solicitaremos nossas compras de volta, pois muitos não poderão mais acessar o bem pelo qual pagaram.”

OI? Isso não é legal! E eu não vou comprar um telefone novo para jogar este jogo! Meu iPhone 6S ainda está funcionando bem e eu ainda jogo o game com frequência, apesar dos bugs e aborrecimentos que ele traz. Por que você tem que parar de oferecer suporte a dispositivos?

“Eu tenho um iPhone 6S, e você está dizendo que não podemos jogar mais ou que basicamente perdi meu tempo pegando todos esses Pokémon que capturo desde 2016? To enojado!! Um jogo que eu realmente gosto não vai acontecer? Sim só que não. Isso é treta!”

Leia também: