China baniu o PUBG Esports

Esta proibição impacta negativamente as competições de esports para PUBG, e que pode ter um efeito cascata além do Battle Royale

Publicado em 29/09/2021 13:32
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A China está aplicando uma nova proibição relacionada a videogames em sua região. A proibição do novo PUBG: Battlegrounds do país é dirigida especificamente a competições de e-sports, já que o battle royale é o último a ser afetado por restrições no território. O PUBG, em constante evolução, ainda não foi aprovado pela Administração Nacional de Publicações e Imprensa da China (NAPP).

O país provavelmente tem a postura mais rígida do mundo contra os videogames, e seus regulamentos a apoiam. Recentemente, a China impôs uma lei que permitiria aos menores apenas três horas de jogos online por semana, uma regra que afeta diretamente empresas como a PUBG e seus concorrentes. No caso desta nova proibição, o próprio PUBG ainda pode ser disputado no país neste momento, mas as competições de esports agora estão proibidas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com o Sports Business Journal, o vice-presidente do Comitê de Esportes da Associação de Gestão da Cultura da China detalhou o motivo da proibição. Yibo Zhang disse que o PUBG ainda não aprovado pela agência reguladora da China, o NAPP, é o motivo pelo qual o aspecto de esportes eletrônicos do Battle Royale está sendo encerrado. Zhang disse que a proibição afetará organizadores, equipes, criadores de conteúdo e muito mais. Neste ponto, a proibição não afetou diretamente as plataformas de streaming ao vivo – mas pode no futuro -, e sim as competições PUBG que são o foco.

Recentemente, o Comitê de Publicação de Jogos da China revelou uma convenção envolvendo 213 empresas de jogos que lutam contra o vício em jogos online. As regras que não permitem que menores joguem online por longos períodos e os regulamentos que encerram as competições de esportes eletrônicos parecem estar de acordo com o que o comitê pode estar pensando.

Também pode ser que as proibições estejam sendo implementadas para prejudicar jogos e plataformas fora da região da China, como o Steam e seus maiores pesos-pesados. Embora a China não tenha tido medo de autorregular seus videogames no passado, é importante notar que a Tencent possui uma participação parcial na PUBG e também é o desenvolvedor por trás da versão móvel do jogo.

A Tencent está localizada na China e a versão móvel do mesmo Battle Royale no país é chamada de Peacekeeper Elite e parece que ainda não foi afetada pelas proibições. Será intrigante ver como essas proibições vão se desenrolar no país com a maior população do mundo. Os jogadores que gostam de competir e talvez até contam com as vitórias como parte de seu sustento não podem ficar felizes com as mudanças.

PUBG: Battlegrounds está disponível para dispositivos móveis, além do PC, PS4, Stadia e Xbox One.

Via: Game Rant/eSports.com/Dexerto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Produtos recomendados

HD EXTERNO

Comprar

CONTROLES

Comprar

CONSOLES

Comprar

ACESSÓRIOS

Comprar

CADEIRA GAMER

Comprar

HEADSET

Comprar