Escolas alertam sobre a repercussão negativa de Round 6 no recreio

"Estamos vendo crianças tentando realmente se machucar em nome desse jogo"

Round 6
Publicidade

Após o sucesso de Round 6, as crianças começaram a jogar os jogos da série nas escolas, e agora, os profissionais de educação estão alertando os pais sobre os casos de brigas com direito a agressão. Um exemplo é a Communal d’Erquelinnes Center, na Bélgica, e outras escolas como esta.

No Facebook, uma postagem dessa escola chegou a avisar os pais para prestarem atenção ao que os filhos estão fazendo. Por se tratar de jogos infantis (os jogos da série), é preciso falar com as crianças envolvidas sobre como brincar de forma mais gentil com seus colegas de classe, afinal, os games da série contém violência e morte, ou seja, temas não aconselháveis para as crianças terem acesso.

“Como resultado, algumas crianças estão tentando reproduzir cenas de programas na escola, mas o que parece inofensivo (quem não jogou Red Light / Green Light quando criança?) Não é realmente inofensivo porque o jogo no programa de televisão inclui ‘eliminação’ (morte) e estamos vendo crianças tentando realmente se machucar em nome desse ‘jogo'”, alertou a postagem.

“Certifique-se de estar ciente do conteúdo que seus filhos estão acessando online e de falar com eles sobre NÃO jogar ‘jogos’ violentos na escola… Não queremos que ninguém se machuque e não queremos gerar disciplina referências para alunos que realmente não entendem o que estão encenando”, disse ainda.

Round 6 ou Squid Game começa quando um misterioso convite para entrar no jogo é enviado para pessoas que precisam urgentemente de dinheiro. Os participantes podem ganhar 45,6 bilhões, jogando jogos infantis tradicionais coreanos, porém, se perderem, a consequência é a morte.

Via: Aaron Perine/ComicBook

Publicidade
© 2021 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade