Ex-chefe da Nintendo of America admite que odiava Donkey Konga

"Achei que ia prejudicar a marca Donkey Kong"

Donkey Konga
Publicidade

Reggie Fils-Aimé, ex-chefe da Nintendo of America, nomeou Donkey Konga, de 2004, como o ‘melhor pior jogo’ com o qual ele esteve envolvido. Ele surgiu no G4TV para falar sobre seu novo livro, e discutiu brevemente sua aversão ao spin-off que foi desenvolvido pela equipe Taiko no Tatsujin, da Namco.

O game veio com um controlador DK Bongos especial e incluiu músicas das séries Mario e Zelda, além de diversas músicas licenciadas. “Eu tenho que te dizer, como executivo, eu odiava Donkey Konga”, falou. “Eu briguei com nossa empresa-mãe… Achei que ia prejudicar a marca Donkey Kong. Pessoalmente, não achei muito divertido jogar. Eu empurrei para trás com força.”

Confira a entrevista:

Continua depois da publicidade

Reggie acrescentou ainda: “Mas você sabe o quê? Nós o lançamos, o primeiro jogo vendeu razoavelmente bem. Mas cara, eu não era fã.” Ainda na mesma entrevista, o ex-chefe falou que o Nintendo Switch era o favorito de seus lançamentos de console da Nintendo.

“O marketing foi ótimo, o posicionamento foi ótimo, a programação de jogos foi fantástica – não apenas no lançamento, mas continuou. Então o Switch realmente foi a acumulação, na minha perspectiva, de todas as lições aprendidas.”

Via: Andy Robinson/VGC

Publicidade
© 2022 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade