Nintendo admite ter sido a responsável pela censura nos games

Nintendo começou a classificar seus jogos no tempo do NES.

Nintendo Censura
Publicidade

O NES não foi apenas o lar de alguns dos melhores jogos já feitos, mas também foi um artifício quase milagroso que proporcionou alguns dos momentos mais puros e saudáveis ​​de muitas aventuras da infância de vários jogadores. Claro, parte da razão pela qual os jogos NES eram tão saudáveis ​​em comparação com muitos títulos modernos é que a Nintendo normalmente garantia que eles fossem fortemente censurados quando muitos os jogassem.

Em um momento anterior ao ESRB e a uma conversa global sobre o impacto da violência dos videogames, a Nintendo assumiu a responsabilidade de impor uma série estrita de diretrizes de conteúdo que quase todos os desenvolvedores deveriam seguir. Essas diretrizes, assim como os padrões de conteúdo regional, resultaram em alguns dos maiores jogos de NES já feitos sendo efetivamente “censurados” de maneiras que muitos de nós nunca conhecíamos quando éramos jovens.

Mas o que é o ESRB? O Entertainment Software Rating Board é a organização que analisa, decide e coloca as classificações etárias indicativas para jogos eletrônicos comercializados na América do Norte. Além de classificação de jogos, a organização também impõe regras para publicidade e de privacidade online no mercado dos games eletrônicos.

Continua depois da publicidade

Esta “confissão” da Nintendo é uma prova que os jogos possuem regras que devem ser seguidas e que as empresas estão realmente preocupadas com o bem estar dos jogadores, principalmente das crianças. Atualmente com títulos como GTA, Fortnite, entre tantos outros com violência explicita e até sexo como God of War e The Witcher, é importante os pais se atentarem a classificação indicativa dos jogos que seus filhos tanto desejam.

Além disso essa “censura” também serve para que os jogadores prestem atenção ao tempo em que ficam na frente da tela em suas aventuras. O vício de jogos também é uma causa de problemas de saúde mental. Apelidada de gaming disorder, a dependência de jogos de videogames é reconhecida desde 2018 pela Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID 11), da Organização Mundial da Saúde.

Portanto seguir algumas regras simples de classificação não farão mal algum aos pais e responsáveis. Lembrando que além dos games, também existe uma para participar de jogos online e principalmente de torneios. Fique atento, pois seus filhos podem ser alvos de apostadores ilegais.

Via: OMS/Nintendo/Denofgeek

Siga o Observatório de Games nas redes sociais

Publicidade
© 2021 Observatório de Games | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade