shay csgo
Imagem: Divulgação

A ex-profissional de CSGO, a brasileira Shayene ‘shAy’ Victorio, está sendo condenada a 116 anos de prisão depois de ter sido acusada por furto e peculato relacionado a um negócio que ela e seu ex-parceiro executaram durante 2013-2017. A empresa teria lesado mais de 100 clientes.

ShAy, que atuou no CS:GO de 2008-2019 e teve um papel fundamental na ascensão do Counter-Strike feminino no Brasil, atraiu atenção por ser a atual namorada do goleiro Jean Paulo do time do São Paulo, acusado de agressão pela ex-esposa.

De acordo com o Ministério Público do Estado de São Paulo ShAy alegou que ajudou a administrar uma loja de varejo on-line, onde acabou não cumprindo com as promessas feitas aos clientes para entrega de mercadorias. O tribunal ouviu relatos de 118 vítimas, que foram supostamente enganadas entre 2013-2017.

ShAy se aposentou do pro play em maio de 2019, após uma carreira de 11 anos, abrangendo CS 1.6 e Global Offensive. Ela começou a transmitir em tempo integral, geralmente jogando CS:GO e GTA V para seus 30.000 seguidores no Twitch.

Ela se defendeu após ser condenada, divulgando uma declaração ao site de notícias UOL, através de seu advogado, sobre as conclusões do tribunal. Lembrando que a legislação brasileira, no entanto, determina que uma pessoa pode ficar no máximo 40 anos presa por um crime, mesmo que a condenação judicial determine um número absoluto de anos maior, como o que foi previsto para a ex-jogadora.

A ex-profissional deixou uma mensagem em seu Instagram a respeito do caso, conforme imagem abaixo: