Após piadas sobre Coronavírus, Youtuber PewDiePie rebate críticas

Publicado em 23/2/2020
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após um breve hiato, PewDiePie voltou ao YouTube com um novo vídeo que, no momento desta publicação, acumulou mais de 10 milhões de visualizações.

No vídeo, ele rebate o comentário do streamer de Fortnite, Ninja, sobre os games não serem “apenas jogos”, e também fez uma série de piadas envolvendo o surto do Coronavírus na China.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Por ser um canal de comédia, PewDiePie faz muitas piadas, incluindo muitas sobre tópicos delicados, como o do surto, que tem causado várias mortes em grande parte da China.

https://twitter.com/CartoonsExist/status/1230984815819862016?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1230984815819862016&ref_url=https%3A%2F%2Fcomicbook.com%2Fgaming%2F2020%2F02%2F23%2Fpewdiepie-youtube-reacts-coronavirus-memes-jokes-controversy%2F

“Eu estava realmente esperançoso de que o PewDiePie fosse embora por um ano, mas ele voltou depois de um mês e já está zombando do Coronavíirus e do povo chinês.”, reclama um usuário do Twitter.

“O pewdiepie seriamente chamou o coronavírus de “coronachan”. Deus, eu odeio esse homem”, publicou outro usuário.

Dito tudo isso e mais um pouco, PewDiePie respondeu as críticas em um novo vídeo.

Agora eu entendo que isso é um pouco controverso, você não pode brincar de verdade”, disse PewDiePie. “Isenção de responsabilidade, apenas porque eu ri de alguma coisa, não significa que eu acho engraçado. Só estou analisando isso por uma questão de contexto histórico”, explicou o YouTuber antes de adornar uma máscara antiviral.

Os memes e piadas sobre o vírus continuaram por algum tempo, até que ele mencionou um artigo que revelou que os cidadãos chineses estão usando memes para lidar com a crise em curso.

“Escute, se você acha que essas são piadas racistas, até os chineses fizeram brincadeiras”, disse PewDiePie. “Se o povo chinês está brincando, eu também posso. É um mecanismo de enfrentamento”, complementa.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio