Assassin's Creed: Valhalla
No último final de semana semana, diversas alegações de assédio sexual surgiram na indústria de jogos. Ismail, diretor criativo do novo jogo da franquia de Assassin's Creed foi um deles. Imagem/Reprodução: Ubisoft

Hoje (24) Ashraf Ismail, diretor criativo, revelou que não continuará no desenvolvimento do novo jogo da franquia Assassins Creed. Segundo o próprio, a decisão foi motivada por problemas pessoais que o afetaram severamente.

“Estou saindo do meu querido projeto para lidar adequadamente com os problemas pessoais de minha vida. As vidas da minha família e a minha estão destruídas. Lamento profundamente por todos que se machucaram com isso. Centenas de pessoas talentosas e apaixonadas que se esforçam para construir uma experiência para vocês. Desejo-lhes tudo de melhor”, completou.

Após o post a conta foi deletada.

A IGN norte-americana buscou entrar em contato com a Ubisoft afim de saber como isso impactaria o desenvolvimento do novo Assassin’s Creed, e se um diretor criativo substituto será anunciado em breve.

A empresa disponibilizou a seguinte declaração:

“Ashraf Ismail está deixando o projeto para tirar uma licença. A equipe de desenvolvimento está comprometida para entregar uma ótima jogabilidade em Assassin’s Creed Valhalla . ”, finalizou.

No último final de semana semana, diversas alegações de assédio sexual surgiram na indústria de jogos contra várias figuras, como desenvolvedores e streamers. Ismail, um deles, foi acusado de se envolver em casos extraconjugais e de não revelar ou ocultar seu estado civil.

Assassin’s Creed Valhalla tem lançamento previsto ainda para esse ano, saindo para PC, PlayStation 4 e 5, Xbox One e Series X.

Veja também: