Publicidade
VEJA

Chefe da Xbox da mais pistas para conteúdos em Playstation e Nintendo Switch

Mais jogos Xbox podem estar a caminho de outros consoles
Gostou? Compartilhe!
Xbox X Switch X Playstation
Imagem: Divulgação
Publicidade

Na recente teleconferência de resultados do terceiro trimestre de 2024 da Microsoft, o CEO Satya Nadella abordou a estratégia de lançar jogos exclusivos do Xbox para outras plataformas, como PlayStation 5 e Nintendo Switch. Nadella destacou o compromisso da Microsoft em expandir o alcance dos jogos, afirmando que a empresa busca alcançar os jogadores onde quer que estejam, tornando seus títulos acessíveis em diversos dispositivos.

“… estamos expandindo nossos jogos para novas plataformas, trazendo quatro de nossos títulos favoritos dos fãs para Nintendo Switch e Sony PlayStation pela primeira vez“, continuou Nadella. “Na verdade, no início deste mês, tivemos 7 jogos entre os 25 melhores na loja PlayStation, mais do que qualquer outra editora.”

Embora não tenha sido confirmado explicitamente, Nadella insinuou que mais jogos do Xbox poderiam ser lançados em plataformas concorrentes, visando compensar os altos custos de desenvolvimento e fortalecer o público de jogos online, como visto com Sea of Thieves. Essa abordagem, no entanto, levanta preocupações sobre o impacto nas vendas de consoles Xbox, gerando incerteza entre os consumidores que já investiram na marca.

Continua depois da Publicidade

Embora nenhum anúncio oficial tenha sido feito, rumores sugerem a possibilidade de grandes lançamentos como Senua’s Saga: Hellblade II e Indiana Jones and the Great Circle também serem lançados em múltiplas plataformas. Halo, uma das franquias mais emblemáticas do Xbox, permanece como um ponto de interesse, com especulações sobre sua eventual chegada ao PS5 e seu potencial impacto na estratégia da Microsoft e na popularidade da série.

Por enquanto, jogos como Halo Infinite e The Master Chief Collection permanecem exclusivos do Xbox, mas o futuro pode trazer mudanças interessantes na abordagem da Microsoft em relação à sua política de exclusividade de plataforma.

CONTEÚDO RELACIONADO