Paper Mario: The Origami King
Imagem: Nintendo

A empresa Game Informer divulgou recentemente uma nova leva de informações referentes ao game de Nintendo Switch, Paper Mario: The Origami King, relacionadas à batalhas, a confirmação de que o mundo do jogo é aberto, além de outras novidades.

Resumo do game

  • O desenvolvedor da Intelligent Systems, Naohiko Aoyama, pediu um sistema de batalha no qual os inimigos cercam Mario para atacar por todos os lados;
  • Foi assim que a equipe começou a pensar em batalhas para The Origami King;
  • Tanabe teve uma ideia para ele um dia, enquanto tomava banho, sobre um cubo de Rubik;
  • Isso o inspirou a adicionar rotações verticais às rotações horizontais e levou a mecânica de slides;
  • O combate começa com jogadores possuindo um número definido de turnos na fase de planejamento para otimizar seu posicionamento;
  • O objetivo é alinhar os inimigos em grupos para que Mario possa eliminá-los com eficiência;
  • O ataque Stomp atinge inimigos alinhados em uma fileira;
  • O martelo causa dano mais concentrado a grupos de inimigos que estão lado a lado e uma fileira de profundidade;
  • É possível gastar moedas para ganhar mais tempo e pensar se você está com pouco tempo;
  • Os amigos do Toad podem dar dicas se você os pagar;
  • Mesmo que você estrague tudo na sua primeira tentativa, você ainda pode reorganizar os restantes depois que você e os inimigos se revezarem;
  • Cada uma das cinco serpentinas que cercam o castelo de Peach é guardada por um membro da Legião de Estacionário;
  • A equipe inicialmente queria usar o mesmo sistema básico de batalha nesses encontros com chefes, mas conforme você luta com esses chefes um de cada vez, não há nada para alinhar;
  • Por isso, o chefe está no centro e Mario cria uma rota para o chefe do lado de fora;
  • Os chefes estão espalhados pelo mundo e os jogadores podem ver as serpentinas distantes;
  • A história não é focada em capítulos, como nos jogos anteriores;
  • Os jogadores podem viajar de região para região sem problemas em uma configuração de mundo aberto;
  • Mapas enormes para explorar;
  • A Nintendo projetou o jogo para que “sempre haja algo no campo de visão do jogador para chamar sua atenção”, de acordo com o diretor da Intelligent Systems, Masahiko Magaya;
  • Mario pode dirigir um carro em forma de bota e pilotar um barco
  • Mario também estará a bordo de um dirigível, onde ele assume o comando das defesas do navio para disparar foguetes contra aviões de papel que chegam;
  • Muitas atividades pontuais e diversões no jogo;
  • Mario encontrará uma multidão de Toads que foram dobrados em diferentes formas de origami;
  • Bater neles com o martelo os reverte de volta à sua forma normal, então várias coisas podem acontecer;
  • Eles podem retornar à cidade Toad, restaurando serviços valiosos para o local, como vender itens ou abrir o cais;
  • Os Toads também podem se juntar a Mario em batalha, assistindo do lado de fora e ajudando quando solicitados (e pagos);
  • É possível pescar;
  • Olivia é uma companhia constante ao longo da aventura;
  • Outros personagens entram e saem ao longo caminho;
  • O elenco embaralhado é uma função da história, então os jogadores não decidem quais aliados devem acompanhá-lo;

Paper Mario: The Origami King será lançado mundialmente para o Nintendo Switch em 17 de julho.

Leia também: