The Last of US
Imagem: Reprodução.

Desde seu anúncio oficial, a série de The Last of Us tem deixado os fãs apreensivos acerca de como será desenvolvido a narrativa do seriado, e de acordo com as mentes por trás do seriado, podemos esperar coisas outrora não vistas no jogo.

Durante uma entrevista a BBC Radio 5, Craig Mazin que é o produtor do seriado, falou sobre o desenvolvimento da história para quem não a conhece, e também salientou que a série será focada em sua trama principal, sem tempo para “bobagens episódicas”.

“E há algumas coisas assim em que não é como ‘Oh, nós apenas decidimos, oh, não seria legal se houvesse um episódio em que Joel e Ellie andassem de moto e enfrentassem uma gangue de motociclistas?’ Não é isso que fazemos. Não há bobagens episódicas aqui. Tudo isso é bastante organizado. As coisas novas e aprimoradas da história que estamos fazendo estão conectadas de maneiras orgânicas e sérias, que fãs e quem não conhece a história, apreciarão”, afirmou.

Já em uma entrevista ao portal IGN, o escritor afirmou que o roteiro desenvolvido em parceria com Neil Druckman, promete expandir o universo do game, e ser o mais fiel possível a ele.

“Acho que os fãs de algo se preocupam com o fato de que, quando a propriedade é licenciada para outra pessoa, essas pessoas realmente não a entendem ou vão mudar isso”, afirma Mazin. “Neste caso, eu estou fazendo isso com o cara que fez isso, e assim, as mudanças que estamos fazendo são projetadas para preencher e expandir as coisas, não para desfazer, mas para melhorar”, reitera.

Em tom sarcástico Mazin ainda ressalta que o projeto é assustador, porém fará com que tudo no qual for apresentado seja intenso. No fim ele ressalta que após o lançamento da série, buscará se esconder por conta de alguns fãs que não gostarem da história.

“É um sonho que se tornou realidade para mim. Estou um pouco assustado porque muitas emoções relacionadas a este jogo são bastante intensas. Acho que provavelmente vou me esconder em um bunker por um tempo, porque você não pode fazer todo mundo feliz!”, conclui.

Johan Renck, diretor da aclamada série Chernobyl, irá dirigir o episódio piloto.

Veja também: