Publicidade
Sem pausa

Activision nega boatos de ano sabático de Call of Duty

Depois de vários rumores correrem que Call of Duty poderia ficar sem um jogo em 2023, Activision veio a público dar a sua resposta
Gostou? Compartilhe!
Call of Duty
(Imagem: Divulgação)
Publicidade

A série Call of Duty é sem dúvida um dos maiores títulos dos jogos de tiro em primeira pessoa e também da Activision. Durante todos esses anos, a série viveu sucesso e também alguns fracassos, tanto em crítica, quanto com os fãs. E desde 2003 a franquia vem recebendo mais e mais títulos a cada ano. Lógico que entre 2003 e 2005 foi apenas um jogo, mas desde então, CoD não tem parado.

Já faz um tempo que alguns fãs e críticos afirmam que Call of Duty vem perdendo seu foco e que estaria na hora do jogo da Activision dar uma pausa e rever seus erros e acertos. Desta forma, começaram a correr nesta semana que a empresa estaria sim pensando em fazer isso e parar por um ano sem lançamento, ou seja, os jogadores não teriam um jogo de Call of Duty em 2023.

Após todo esse borburinho que correu as redes sociais, um porta-voz da Activision veio a público para desmentir essas alegações. Esses boatos de que Call of Duty teria um ano sabático foram feitos por Tom Henderson e Jason Schreier na Bloomberg, que informaram sobre a pausa de um ano. Além disso, também disseram que durante esse um ano, a empresa iria encontrar um produto para preencher essa lacuna.

Continua depois da Publicidade

Mas de acordo com o porta-voz da Activision, nada disso é real e informou a todos com o seguinte comunicado: “Temos uma lista empolgante de experiências de Call of Duty premium e free-to-play para este ano, ano que vem e além. Relatos de qualquer outra coisa estão incorretos. Estamos ansiosos para compartilhar mais detalhes quando for a hora certa.”

O site da Bloomberg atualizou esta informação, mas muitos continuam achando que ainda tem algo errado, pois afirmam que a versão de 2023 de Call of Duty está atrasada, mas pelo menos confirma um jogo para o próximo ano.

Via: Game Rant/Bloomberg

CONTEÚDO RELACIONADO