Cyberpunk2077
imagem/divulgação: CD Projekt RED

Nessa terça-feira (27) a CD Projekt RED anunciou publicamente que Cyberpunk 2077 sofreria adiamento para 10 de dezembro. Poucas horas depois o CEO da empresa, Adam Kicinski, fez uma chamada com investidores, onde afirmou que o crunch presente em Cyberpunk 2077 não era tão pesado.

“Em relação ao crunch; na verdade, não é tão ruim – e nunca foi”

Citando que foi “uma história divulgada pela mídia“, a frase acima foi o suficiente para enfurecer todos os envolvidos no game, fazendo com que Kicinski se desculpasse com todos eles.

Antes que prossiga é bom pontuar o que é o crunch. O termo ficou conhecido na indústria dos videojogos quando fosse afirmar que o projeto iria requerer jornadas extras de trabalho, intensas e exaustivas. Os trabalhadores entram num ritmo massivo, afim de entregar o projeto na data estipulada. Sabendo disso, retornemos.

Por meio de um e-mail interno da CD Projekt RED, o CEO disse:

“Eu não queria comentar sobre crunch, mas ainda assim o fiz, e o fiz de uma forma degradante e prejudicial. Verdade seja dita, só agora, quando o estresse relacionado com a decisão de adiar e a chamada em si está diminuindo, é que estou percebendo a verdadeira extensão de minhas palavras.

Não tenho nada a dizer em minha defesa. O que eu disse nem mesmo foi lamentável, foi totalmente ruim. Por isso, por favor, aceite minhas mais sinceras e honestas desculpas. Eu sempre tive, e ainda tenho, orgulho do coração e da alma vocês coloque no que você faz todos os dias.”

Em Cyberpunk você joga como V – um assassino(a) de aluguel em crescência – e você acabou de conseguir seu primeiro contrato grande. Em um mundo de guerreiros aprimorados cibernéticamente, gênios da tecnologia e lifehackers corporativos, você pode dar o primeiro passo para se tornar uma lenda urbana.

Cyberpunk 2077 tem lançamento marcado para PC, PlayStation 4 e Xbox One no dia 10 de dezembro de 2020.

Via: Sherif Saed/VG247

Leia também: